Papo de Mãe
Papo de Mãe

Viroses em crianças: elas estão de volta

Mariana Kotscho Publicado em 25/02/2021, às 00h00 - Atualizado às 10h33

None
25 de fevereiro de 2021


Com a volta às aulas presenciais, as crianças ficam mais expostas e aumentam  casos de viroses que, com o isolamento social por causa da Covid-19, tinham “dado um tempo”. A Dra. Fernanda Viana, pediatra do Saúde4Kids, explica em vídeo.

Por Papo de Mãe*

Com o retorno às aulas presenciais aumentaram os casos de doenças respiratórias em crianças: as “famosas” bronquiolites,  gripes por influenza, resfriados, viroses. A pediatra Fernanda Viana explica que ano passado foi diferente, atípico, com menos infecções como essas por causa do isolamento social, as crianças ficaram sem sair de casa. “As crianças acabaram sendo poupadas das suas infecções normais”.

Crianças que frequentam creches e escolinhas acabam tendo mais infecções, o que é esperado. Em geral, até duas infecções por mês nos primeiros meses, enquanto desenvolvem sua imunidade. Como ano passado foi diferente, houve até uma menor procura por hospitais para tratar dessas doenças, inclusive com menos internações.

Este ano a expectativa é que as infecções mais comuns voltem. A pediatra lembra que os mesmos cuidados que temos em relação à Covid-19 valem para as infecções respiratórias, até mais no caso das crianças.

A orientação da Dra. Fernanda é deixar a criança em casa aos primeiros sintomas de um resfriado: febre, coriza. Para evitar agravamento e também o contágio de coleguinhas. Bebês com menos de 3 meses são os de maior risco.

Assista ao vídeo da Dra. Fernanda Viana e se inscreva no nosso canal

Veja também

A asma na infância e seus mitos

Dicas para inserir ingredientes saudáveis nas refeições das crianças

Mitos e verdades sobre infecções respiratórias




ColunistasBebêHomeCriançaPrimeira InfânciaSaúdeSaúde4kids - pediatrasVídeos