Papo de Mãe
Papo de Mãe
» SAÚDE INFANTIL

Comida que protege: nutricionista dá dicas de alimentos que ajudam na imunidade

A nutricionista Duda Guaraná fala sobre a relação entre os alimentos e nosso sistema imunológico e explica os tipos de imunidade

Duda Guaraná* Publicado em 10/08/2021, às 07h00

Dicas da nutricionista: suco de abacaxi com gengibre ou a sopa de legumes batida com cúrcuma
Dicas da nutricionista: suco de abacaxi com gengibre ou a sopa de legumes batida com cúrcuma
Oferecido por:


Nesses tempos pandêmicos, e com a chegada do inverno, é muito comum que as famílias tenham uma maior preocupação com a imunidade das crianças. Mas você sabe de fato o que é a imunidade e como podemos ajudar o corpo a ficar mais forte e com o sistema imunológico mais eficaz?

A baixa imunidade é causada por diversos fatores como: estresse, ansiedade, má alimentação, privação de sono. E essas causas geralmente se transformam em gripes, inflamações, cansaço, falta de energia, febre e até em machucados que não cicatrizam.

Mas existem dois tipos de imunidade: a adaptativa e a inata.

Imunidade inata: também é chamada de natural e é aquela que nasce conosco. Se caracteriza pelas barreiras físicas ou não que protegem o nosso organismo como os cílios, saliva, entre outros;

Imunidade adaptativa: é a resposta que nosso corpo desenvolve ao longo da vida ao lidar com os agentes de doenças e infecções.

Veja também

Se você percebeu que sua imunidade anda em baixa, uma ótima pedida é apostar em melhorias nas refeições. Isso porque os alimentos são ricos em vitaminas e minerais como Vitamina C, Zinco, Selênio, Vitamina D, Ômega 3 e outras substâncias que auxiliam na manutenção do sistema imunológico.

Ao seguir a recomendação diária de consumo de frutas e vegetais você já garante uma defesa melhor para o seu organismo.

Lembre-se de que o alimento pode ser o seu remédio!

Algumas dicas práticas de como melhorar o sistema imunológico das crianças:

  • Faça uma alimentação rica em nutrientes. Nosso sistema imunológico depende dos alimentos para funcionar bem. Estudos mostram que muitos brasileirinhos estão com sobrepeso, porém, com deficiências de um ou mais nutrientes na dose mínima para prevenir doenças;
  • Uma estratégia importante para essa melhora na alimentação é cortar o excesso de açúcar. Ele é um ingrediente-chave que, em grande quantidade, pode suprimir o sistema imunológico. Isso inclui bolachas, biscoitos e alimentos ultraprocessados;
  • Garanta quantidades suficientes de proteínas no dia da criança. A proteína é fundamental para a função imune e a desnutrição proteica é um grande fator de risco para infecções. A conta deve ser de aproximadamente 1 grama por kg. Como uma regra básica, se seu filho pesa 30kg ele deve consumir 30g de proteínas por dia. Nessa conta entram as proteínas de origem vegetal (leguminosas, nozes e sementes), que são adequadas, assim como as proteínas animais (frango, carne, peixe, ovos). Muitas crianças tendem a comer muito carboidrato no dia a dia, deixando pouco espaço para as proteínas;
  • Adicione alho, cebola, gengibre e cúrcuma às suas refeições, chás e sucos. Eles oferecem propriedades antimicrobianas e antivirais. Algumas ideias bem gostosas são o suco de abacaxi com gengibre ou a sopa de legumes batida com cúrcuma. Duas maneiras fáceis e bacanas para dar um up na Imunidade.
  • Varie as frutas e legumes coloridos, ricos em vitaminas C, A e fitonutrientes que sustentam o sistema imunológico. Exemplos: Cajú, acerola, abóbora, cenoura, goiaba, entre outros
  • Ofereça sempre vegetais ricos em NAC (n-acetilcisteína, que melhora o sistema imunológico). Os mais importantes são os vegetais crucíferos como brócolis, couve de bruxelas e couve-flor, alho, acelga e alho-poró;
  • Pense em manter duas porções de frutas e quatro ou mais porções de legumes ao longo do seu dia! Para medir uma porção, pense sempre em um pires cheio;

Outra vitamina que não pode ficar de fora é a D3: Estudos mostraram que crianças com deficiência de vitamina D têm 11 vezes mais chances de contrair um resfriado ou gripe, enquanto a suplementação com Vitamina D pode reduzir resfriados e gripes em 42%. Aqui no Brasil, muitas vezes essa suplementação é feita antes mesmo da introdução alimentar do bebê.

Outro queridinho a favor da imunidade é o Zinco. Ele é um mineral muito importante para a manutenção da saúde porque participa de mais de 300 reações químicas do corpo. Dessa forma, quando está em falta no organismo pode causar várias alterações, especialmente no sistema imune.

Para garantir uma quantidade boa de Zinco, é importante consumirmos alimentos como frutos do mar – principalmente ostras – carne vermelha, castanha do Brasil e sementes de abóbora. Mas para garantir que as crianças vão raspar o prato, as carnes acabam sendo uma escolha mais certeira.

E não podemos deixar de falar dos antivirais naturais. Os meus favoritos são o extrato de própolis em meio aquoso, os chás de erva Equinácea e Sambucus e a alga Spirulina. São esses “remedinhos naturais” que nos ajudam naqueles momentos de nariz escorrendo ou congestionado que deixa qualquer mãe de cabelo em pé. Claro que todas essas dicas devem sempre ser acompanhadas pelo pediatra ou nutricionista do seu filho, garantindo assim a eficácia do tratamento.

A Cúrcuma, ou açafrão-da-terra, de que já falei ali em cima, fortalece o sistema imunológico e protege o corpo contra os ataques externos, as infecções e as inflamações. As principais propriedades da cúrcuma são a sua ação anti-inflamatória, antioxidante, antibacteriana e digestiva.

Mas o grande segredo para fortalecer as defesas naturais dos pequenos é estimular um estilo de vida saudável. Isso inclui a alimentação, é claro, mas também envolve praticar exercícios regulares, brincar ao ar livre, andar de bicicleta, patins, skate… E nada de ficar horas e horas na frente da TV, do tablet ou do celular!

Além disso, fique sempre de olho em ganho ou perda muito brusca de peso. Nenhum dos dois é bom para a criança. Sem contar o cuidado com o sono reparador, em quantidade suficiente para o corpo recarregar suas energias. Com essas dicas e cuidados na infância, as boas escolhas viram hábitos para toda a vida e, com isso, trazem muito mais alegria, energia e saúde para dar e vender!

Duda Guaraná
A nutricionista Duda Guaraná

*Duda Guaraná é nutricionista com mais de 15 anos de experiência em consultório, CEO da plataforma digital Nutricuca e consultora do Programa Nestlé por Crianças Mais Saudáveis. É mãe de duas meninas, Mariah de 9 anos e Isabel de 6 anos.

**O Programa Nestlé por Crianças Mais Saudáveis é uma iniciativa global da Nestlé, que assumiu o compromisso de ajudar 50 milhões de crianças a serem mais saudáveis até 2030 no mundo todo. Desde 1999 foram beneficiadas mais de 3 milhões de crianças no Brasil. 

Com o lema “muda que elas mudam”, a partir de uma plataforma de conteúdo, o programa estimula famílias a adotarem hábitos mais saudáveis e ainda promove um prêmio nacional que ajuda a transformar a realidade de 10 escolas públicas por ano com reformas e mentorias pedagógicas. 

Conheça mais no site do programa

Nestlé por crianças mais saudáveis