Papo de Mãe
Papo de Mãe
» SAÚDE

Atenção com as doenças respiratórias no inverno

Otorrinolaringologista e presidente da Academia Brasileira de Rinologia, Fabrizio Romano, fala sobre cuidados essenciais para a prevenção de problemas respiratórios

Redação Papo de Mãe Publicado em 24/06/2021, às 14h31

Doenças respiratórias são mais comuns no inverno
Doenças respiratórias são mais comuns no inverno

Chegamos no inverno, estação do ano que costuma registrar baixas temperaturas especialmente nas regiões Sul e Sudeste do país. Casacos, cobertores e alimentos que esquentam são bastante requisitados e trazem um certo conforto para o corpo e mente. Apesar de serem cruciais para esta fase do ano, eles não protegem totalmente das doenças respiratórias.

Os especialistas alertam: a chegada do inverno agrava doenças respiratórias da população. Uma das explicações para isso, é que com a baixa temperatura e umidade do ar, vírus e bactérias se proliferam com mais facilidade. Segundo informações da Organização Mundial de Saúde (OMS), a gripe causa comprometimento grave em 3,5 milhões de pessoas todos os anos.

O médico Fabrizio Romano, otorrinolaringologista e presidente da Academia Brasileira de Rinologia, explica que os quadros mais comuns são resfriados e gripes, que causam sintomas leves de dores e escorrimento nasal. Entretanto, é preciso ficar atento, pois quadros de rinite alérgica e sinusite podem se desenvolver facilmente.

"A obstrução nasal pode indicar algum problema mais sério, inclusive tumores, por isso sempre é necessária a avaliação de um otorrinolaringologista", afirma o médico.

Veja também

Cuidados redobrados

Apesar de todos os olhares estarem voltados à Covid-19, as doenças respiratórias também são extremamente perigosas para os grupos vulneráveis, como idosos e crianças. Fabrizio Romano ressalta que é preciso adotar medidas de prevenção e cuidados.

Uma das formas de evitar o agravamento do quadro respiratório, é manter o hábito de limpar e hidratar o nariz, segundo aponta o médico. Ele explica que embora pareça algo simples, é uma das formas mais práticas de prevenir problemas nasais. "Essa prática diminui de 30% a 50% a frequência de uso de medicações, casos de gripes e resfriados", completa.

Uma gripe "simples" pode se transformar em problema respiratório mais grave

Ainda sobre a lavagem nasal, ela é indicada em todas as épocas do ano, ainda mais para as pessoas que são mais propensas a desenvolver uma rinite alérgica, mas é indispensável no inverno. "O ar frio e seco também piora os quadros alérgicos. Por isso, nesta época do ano devemos recobrar nossos cuidados com a respiração".

Fabrizio Romano também indica que para quem detecte um problema respiratória não dispense a consulta com um médico especialista, e deixe para trás o hábito de se automedicar. "Procure um otorrinolaringologista sempre que não estiver conseguindo respirar de forma adequada pelo nariz, ou então com sintomas como perda de olfato, secreção nasal, espirros, coceira e dor".

Com o objetivo de conscientizar a população sobre os cuidados com o nariz para prevenção das doenças respiratórias e os benefícios da respiração feita pelo nariz de forma correta, a Academia Brasileira de Rinologia (ABR) e a Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial (ABORL-CCF), com o apoio da Libbs Farmacêutica, promoveram nesta semana o evento "Semana da Respiração Nasal", que acontece até amanhã, dia 25 de junho.

Para conferir mais clique aqui.

Assista ao Papo de Mãe sobre problemas respiratórios. 


DestaquesHomeNotíciasSaúdeVídeosdestaquenoticia