Papo de Mãe
Papo de Mãe
» SAÚDE

Saúde Integrativa: entenda como funciona o tratamento

A especialista em saúde integrativa Dra. Ana Paula Severino comenta os principais benefícios desse método terapêutico e para quem é indicado

Redação Papo de Mãe Publicado em 26/03/2022, às 16h00

A saúde integrativa não é contraindicada em nenhum dos tratamentos que a envolvem
A saúde integrativa não é contraindicada em nenhum dos tratamentos que a envolvem

​A sociedade atual lida diariamente com problemas de estresse e ansiedade, que muitas vezes acarretam doenças físicas e emocionais que demandam diversos tipos de tratamentos. Diante desse cenário, a saúde integrativa pode ser vista como uma terapia complementar aos diversos procedimentos convencionais.

​Segundo a especialista em saúde integrativa Dra. Ana Paula Severino, o método traz benefícios como o equilíbrio das emoções e angústias, mandando informações assertivas para o sistema neurológico. “Para esse tipo de tratamento, o profissional responsável não precisa apenas estar alinhado a uma equipe multidisciplinar, mas também estar técnica e cientificamente preparado para lidar com o paciente.”

Assista ao Papo de Mãe sobre acupuntura para crianças 

Dra. Ana ainda explica que não existem contraindicações para nenhum dos tratamentos que envolvem a saúde integrativa, como a acupuntura, por exemplo, sendo indicada para todos que estão em busca de bem-estar físico e emocional. “Desde crianças e adolescentes, até adultos e idosos, os resultados obtidos são todos excelentes.”

Outros protocolos de cuidados utilizados durante esse método terapêutico são a auriculoterapia, aromaterapia, cromoterapia, ventosaterapia e a bandagem bioenergética. “Tudo sempre trabalhado com uma abordagem humana, compassiva e que foque no bem-estar geral e nas necessidades específicas de cada um.”

Veja também

“Dessa forma, a saúde integrativa da todo o suporte aos pacientes e não trata apenas a dor física, pois o procedimento é aplicado de modo a investigar onde o problema começou e entender como a situação evoluiu até chegar no quadro clínico atual. Além de sempre colocar o paciente como maior responsável pelo sucesso do tratamento”, comenta Dra. Ana Paula.

Dra. Ana Paula Severino
Dra. Ana Paula Severino

*Dra. Ana Paula Severino é formada pela UEMG (Universidade Estadual de Minas Gerais), com atuação na PSF e na Área de Urgência e Emergência da rodovia. Ela também atuou como docente dos cursos de Graduação e Técnico de Enfermagem, além de capacitação profissional e científica pela EERP-USP (Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto).

Acompanhe o Papo de Mãe nas redes sociais:

Instagram: @papodemaeoficial l Twitter: @papodemae l Facebook

DicasDiversosSaúde