O Portal
da Vida em Família
26/01/2021

Um ano de superação e muitas conquistas



Fundadora da ONG Nosso Olhar, Thaissa Alvarenga destaca a importância da inclusão 

Por Thaissa Alvarenga*

Quando descobri que meu filho tinha síndrome de down, precisei mergulhar em um novo universo, me munir de informação, capacitação, contatos de médicos e especialistas que pudessem ajudar o Chico a ter a melhor vida dentro de suas limitações. Não é fácil conseguir tudo isso, e, ao perceber que muitas outras famílias tinham as mesmas dificuldades, nasceu o desejo de unir forças para transformarmos juntos o mundo em um lugar mais inclusivo e acolhedor.

Thaissa, Chico e as Marias

Foi assim que nasceu a ONG Nosso Olhar, uma associação feita por pessoas e projetos que têm como objetivo promover mais educação, saúde e autonomia a crianças e jovens com deficiência. Mesmo em um ano tão difícil como 2020, conseguimos superar obstáculos e realizar uma série de ações a favor desta causa. Veja só.

No início do ano, tivemos um workshop de automaquiagem em parceria com as alunas do curso de maquiagem do Senac Lapa para jovens com trissomia 21. No Dia Internacional da Síndrome de Down, fizemos uma campanha com o tema “Nós Decidimos” para destacar o protagonismo e autonomia das pessoas com deficiência. Também realizamos dois encontros de mães para troca de experiências.

A campanha “Minha Despensa, Sua Despensa” ocorreu com a chegada da pandemia, em parceria com o Instituto Empathiae, para arrecadar fundos e dar cestas básicas a mais de 120 famílias em situação de vulnerabilidade social.

No mês de outubro, o destaque foi a inauguração do Espaço Rede T21, uma casa pensada em parceria com o Instituto Empathiae para oferecer capacitação, projetos esportivos, palestras, workshops, oficinas, encontros de acolhimento de famílias e diversos eventos. A primeira grande mobilização no espaço ocorreu em parceria com a Cury Construtora. Foram arrecadados brinquedos e distribuídos para famílias e instituições apoiadas pela ONG.

Inauguramos o Tatame Inclusivo, um projeto de mobilização e transformação que utiliza as lutas inclusivas para ajudar no desenvolvimento e inserção social da criança com síndrome de down, autismo e outras necessidades específicas. Também realizamos a primeira capacitação de mães que serão voluntárias no acolhimento de outras famílias. O curso foi ministrado pela Mônica Xavier, do Instituto Empathiae.

Iniciamos a segunda temporada da Bike Art, um projeto que une arte à capacitação para o mercado de trabalho e independência financeira. Artistas e jovens com deficiência pintam obras juntos, que depois são expostas e leiloadas.



O programa Inclua Mundo passou a compor o mais completo portal de conteúdo para famílias, o Papo de Mãe, ganhando mais uma maneira de divulgar informações, histórias e entrevistas relevantes sobre a realidade das famílias e das pessoas com deficiência.

Tudo isso foram apenas as conquistas da ONG Nosso Olhar. Ainda tenho muito o que agradecer pelo que 2020 proporcionou à minha família. Logo no início do ano, o Chico foi para o primeiro ano do ensino fundamental, as meninas entraram no ballet e a Maria Antonia passou a acompanhar os irmãos nas aulas de música.

Veio a pandemia e o desafio mudou. Fomos nos ajustando, tentando estabelecer uma rotina: acordar e colocar o uniforme; aulas pela manhã; sala de brinquedo adaptada para virar sala de estudos; e até uma mesa nova didática escolar. Fizemos receitas juntos, cuidamos da horta e eles também faziam as atividades escolares. Mas chegou uma hora que as crianças já estavam esgotadas e não aguentavam mais ficar em casa. Conscientizamos cada um sobre a importância de usar máscara e lavar bem as mãos. Aos poucos fomos descendo para a área verde do condomínio para que eles ficassem ao ar livre, mas sempre com proteção.

O mês de março marcou o nosso ano, o Chico junto com o Arthur e a pequena Lia protagonizaram uma capa inédita, três crianças com síndrome de down estamparam a Revista Pais & Filhos em celebração ao Dia Internacional da Síndrome de Down, celebrado em 21 de março.

Outro momento marcante foram as aulas de luta inclusiva para Chico e as Marias no projeto com Felipe Nilo. As aulas trabalham bastante a disciplina, atividades funcionais, a concentração e contribuíram para o desenvolvimento dele. Neste ano ele amadureceu muito, está desenvolto, com uma oralidade muito boa e com muita autonomia. O trabalho da rede estendida, como sempre falo, influencia muito nesse avanço.

Também cuidamos muito da saúde. Fizemos teste de Covid-19 nas crianças, o mais completo, que mostra os anticorpos, e todos deram negativo. Continuamos nos cuidando. Tivemos consultas com diversos especialistas ao longo do ano, como pediatra, dentista, cardiologista, fisioterapeuta, entre outros.

Em outubro, o Chico retomou as aulas presenciais, mas apenas com a professora e alguns dias por semana. Tudo correu bem. Ano que vem ele vai para o segundo ano e Maria Clara vai para o ensino fundamental. Ela está muito esperta, conta até 30 e está se expressando muito bem. Conseguiu se adaptar às aulas online posteriormente e ajudou muito o irmão. A Maria Antonia até fez algumas atividades propostas nas aulas dos irmãos, apesar da pouca idade, interagiu bastante e a convivência fez ela aprender muito. Ela volta à escola no próximo ano na educação infantil.

Agora, no final do ano, recebemos a brilhante notícia de que Chico, Maria Clara e Maria Antônia vão entrar para a turma de Ziraldo e viver grandes aventuras ao lado do Menino Maluquinho em uma série de revistas e tirinhas com o personagem. As publicações serão levadas às escolas e empresas para informar e educar as pessoas sobre a síndrome de Down e outras deficiências.

Agora vamos tirar alguns dias para descansar e aproveitar o verde da natureza com as crianças, estamos precisando respirar aquele ar puro.

Por mais que 2020 tenha sido um ano repleto de desafios, temos muito o que comemorar. Foi uma série de conquistas, superações, ações e parcerias de sucesso. Agora, esperamos que 2021 venha com muitas oportunidades para que possamos levar adiante nossa causa e transformar o mundo ao nosso redor em um lugar mais inclusivo, solidário e acolhedor. Só depende de nós.

*Thaissa Alvarenga é fundadora da ONG Nossa Olhar




Tags: , , , ,