Papo de Mãe
Papo de Mãe
» SAÚDE

Dia da tontura: data traz conscientização sobre a importância do diagnóstico desse sintoma

A otorrinolaringologista Dra. Tatiana Gonçalves explica as principais causas e formas de tratamento para tontura

Redação Papo de Mãe Publicado em 22/04/2022, às 11h00

A tontura precisa de acompanhamento médico
A tontura precisa de acompanhamento médico

Celebrado anualmente em 22 de abril, o Dia da Tontura foi criado pela Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial (ABORL-CCF) a fim de conscientizar as pessoas sobre a importância de um diagnóstico correto e de um consequente tratamento adequado da condição.


Segundo a otorrinolaringologista Dra. Tatiana Gonçalves, a busca de um diagnóstico deve ser estimulada, pois as causas da tontura podem estar associadas à presença de alguma doença ou ser um sinal de que o organismo não está funcionando como deveria.
“O sintoma costuma ser expresso pelo paciente em situações em que há alteração do equilíbrio, sensação de vertigem, visão escurecida e até mesmo sensações de embriaguez. Entre as principais causas estão os distúrbios do labirinto, geralmente associados a náuseas, mal-estar, zumbido ou perda de audição e a sensação de estar girando ou flutuando”, explica a especialista.


Outros fatores para a tontura podem ser a presença de diabetes descontrolado, hipotensão ou hipertensão, anemias, problemas vasculares, neurológicos ou psiquiátricos, abusos alimentares, dietas associadas a jejuns prolongados, menopausa, deficiências de vitaminas e minerais, dentre outros.

Veja também


Dra. Tatiana ainda informa que embora a tontura ocorra em todas as idades, seus sintomas se tornam mais frequentes com o envelhecimento. “Dessa forma, é imprescindível a procura de um otorrinolaringologista para a condução de um diagnóstico e tratamento adequados, que podem incluir medicamentos, medidas posturais e exercícios específicos para o labirinto ou controle de outras doenças.”
Lembrando que nem toda tontura é sinal de labirintite, pois essa é uma doença rara e grave que geralmente ocorre devido a um quadro infeccioso do ouvido interno.


A otorrino indica que na presença de quadros de tontura, durante a crise, a pessoa fixe os olhos em um objeto, evite deitar-se, dirigir ou andar sozinho e, se necessário, use algo para se apoiar. “Uma alimentação adequada e com boa hidratação também é fundamental para um controle de crises recorrentes. Assim como uma rotina de exercícios físicos e a manutenção de doenças crônicas.”

Acompanhe o Papo de Mãe nas redes sociais:

Instagram: @papodemaeoficial l Twitter: @papodemae l Facebook

Saúde