Papo de Mãe
Papo de Mãe

Menopausa precoce: você sabe o que é?

Mariana Kotscho Publicado em 25/03/2021, às 00h00 - Atualizado às 17h15

None
25 de março de 2021


A ginecologista e obstetra Ligia Santos, colunista do Papo de Mãe, explica o que é menopausa precoce. Será que tem prevenção ou tratamento?

Por Papo de Mãe

A menopausa precoce é quando a mulher entra na menopausa antes dos 40 anos. Ou seja, deixa de ter condições reprodutivas.

É considerado que a mulher está na menopausa quando ela fica um ano sem menstruar (antes disso é o período chamado de climatério), o que normalmente deve acontece após os 40 anos.

Dra.Ligia Santos é colunista do Papo de Mãe

A menopausa precoce também é chamada de falência ovariana precoce. A ginecologista e obstetra Ligia Santos explica que um dos problemas de entrar cedo na menopausa é perder a capacidade de engravidar naturalmente. Também aumentam as possibilidades de problemas relacionados ao envelhecimento, como osteoporose e doenças cardiovasculares (AVC e infartos) em idade precoce.

Não se sabe com precisão quais são as causas da menopausa precoce. Pode ter uma causa natural, ser provocada por algumas doenças, ou até induzida, em casos de mulheres que passam por tratamentos de saúde mais fortes, como a quimioterapia. Por isso, em casos de câncer, é aconselhado o recolhimento e congelamento de óvulos para garantir a reserva ovariana de óvulos saudáveis.

Assista ao vídeo completa da Dra. Ligia Santos e se inscreva no Canal Papo de Mãe

O tratamento para a menopausa precoce é possivelmente a reposição hormonal, que precisa ser avaliada caso a caso.

“Quando a mulher tem indicação de fazer reposição hormonal ela faz por um período determinado, não é algo para sempre”, diz a Dra. Ligia. O tratamento facilita a qualidade de vida e reduz riscos de problemas de saúde.

Mulheres com irregularidade menstrual devem procurar o médico para fazer uma avaliação.

Clique aqui para saber mais sobre menopausa.

Veja também

Fórceps ainda existe na hora do parto? Dra.Ligia responde

Anencefalia e aborto legal: o que é permitido por lei?

Miomas e gestação: o que fazer?




ColunistasDra.Ligia SantosHomePapo de Mãe respondeVídeos