Papo de Mãe
Papo de Mãe
» SEGURANÇA INFANTIL

Acidentes na pandemia: como prevenir as quedas de crianças?

A ONG Criança Segura faz o alerta sobre prevenção de quedas que, em muitos casos podem ser fatais. Atenção e cuidados devem ser redobrados com janelas, lajes, móveis altos

Por Criança Segura* Publicado em 26/05/2021, às 07h00

Telas nas janelas são fundamentais
Telas nas janelas são fundamentais

Faz parte do desenvolvimento saudável das crianças brincar, correr e pular. Entretanto, algumas brincadeiras podem acabar em acidentes graves se não forem tomados os devidos cuidados.

Um desses acidentes é a quedaque, aliás, é a principal causa acidental de internação entre crianças de até 14 anos de idade no Brasil. Todos os dias, 144 meninos e meninas são hospitalizados por esse motivo.

Mas, você sabia que 90% dos acidentes podem ser evitados por meio de ações comprovadas de prevenção? A primeira delas deve ser seguida à risca: crianças precisam sempre estar sob a supervisão de um adulto!

Confira outras medidas importantes para evitar as quedas

  1. Instale grades ou redes de proteção nas janelas, sacadas e mezaninos.
  2. Não permita que as crianças brinquem em escadas, sacadas e lajes.
  3. Cuidado com pisos escorregadios e coloque antiderrapante nos tapetes.
  4. Use portões de segurança no topo e na base das escadas. Caso a escada seja aberta, instale redes de proteção ao longo dela.
  5. Mantenha cama, armários e outros móveis longe das janelas, pois eles podem facilitar que crianças os escalem e se debrucem para fora do prédio ou casa.
  6. Ensine as crianças que é perigoso pular na cama e no sofá, principalmente na companhia de irmãos ou amiguinhos.

Para mais orientações sobre prevenção de quedas, clica aqui!

* Criança Segura é uma organização não governamental, sem fins lucrativos que tem como missão a prevenção de acidentes com crianças e adolescentes até 14 anos. Fundada em 2001, é membro oficial da Safe Kids Worldwide - primeira e única rede global de prevenção de acidentes na infância, que está presente em mais de 30 países, nos cinco continentes.

Veja também

Assista ao Papo de Mãe sobre segurança Infantil

ColunistasPrimeira InfânciaSegurança Infantil