Papo de Mãe
Papo de Mãe

A privacidade de filhos e filhas

Mariana Kotscho Publicado em 10/02/2021, às 00h00 - Atualizado às 09h34

None
10 de fevereiro de 2021


Qual o limite entre respeitar a privacidade dos nossos filhos e filhas, de acordo com a idade? Quando devemos invadir esta privacidade, em sinal de atenção em cuidado? A especialista em comportamento humano, Stella Azulay, dá algumas orientações a pais e mães sobre isso.

Por Papo de Mãe

Quando falamos em privacidade de crianças e adolescentes, a idade deve ser levada em consideração: quanto menor a criança, mais os pais e mães devem estar por perto e no controle, mas deixando a criança desenvolver uma autonomia. Equilíbrio, como sempre,  é importante.

Crianças pequenas não precisam de privacidade, mas já se pode construir essa ideia desde cedo. Na pré-adolescência e adolescência, eles já querem mais independência e privacidade, e é preciso conseguir ser vigilante para evitar riscos. É o que o psicólogo Haim Omer chama em seu livro Pais Corajosos de “cuidado vigilante”.

Para Stella Azulay, especialista em desenvolvimento humano, quando os adultos sentem que “há algo errado”, encarar e resolver.

Dicas da Stella Azulay sobre privacidade e cuidado:

1 – ao sentir que o adolescente está muito calado e tem algo estranho, é preciso abrir o diálogo de forma que se demonstre cuidado e não controle

2 – se interessar em conhecer amigos/as dos/as filhos/as

3 – manter um diálogo aberto na escola, conversar com professores e coordenadores

4 – não deixar que se fechem em seus mundos, em seus celulares, em seus quartos, sem saber o que se passa

5 – comunicação é a ferramenta para acessar intimidade do filho com respeito

6 – mostrar que a “invasão” é proteger dos riscos, orientando para que façam suas escolhas.

Cuidar não é invadir privacidade. Cuidado é amor.

“Educar é uma arte que exige maturidade”, diz Stella Azulay: “pais preparados, filhos saudáveis.”

Assista ao vídeo da Stella Azulay:

*Stella Azulay é jornalista e educadora parental com especialização em análise de perfil e neurociência comportamental
☑CEO da Escola de Pais XD
☑Mentora de pais, adolescentes, educadores e mulheres (carreira)
☑Colunista no Papo de Mãe

Veja também:

Grupos de pais no Whatsapp: diálogo ou campo de batalha?

Ser pai e mãe em 2021

A relação das famílias com as escolas




ColunistasStella AzulayHomeAdolescenteVídeos