Papo de Mãe
Papo de Mãe

Na busca por reinvenção, Museu do Ipiranga vai premiar criadores de jogos

Mariana Kotscho Publicado em 04/12/2020, às 00h00 - Atualizado às 21h57

None
4 de dezembro de 2020


Pela primeira vez em seus mais de 100 de história, o Museu do Ipiranga vai premiar criadores de jogos de computador que falem sobre a história, acervo ou arquitetura do museu.

A instituição participa do “ Game for Changes”, evento que será sediado pela USP entre os dias 5 e 12 de dezembro, e procura incentivar o desenvolvimento de jogos de computador que prezem o protagonismo dos estudantes. É o desafio Gamers do Ipiranga.

Museu do Ipiranga, zona sul de São Paulo

Para o vice diretor do Museu do Ipiranga, Amâncio Oliveira, é uma tentativa de se conectar mais o museu  com a juventude: “Estamos buscando formas de nos adequar a essa realidade da interatividade de jogos e pensando em como ampliar o uso  da tecnologia quando o museu reabrir”,  explica  Oliveira.

A reabertura do museu, que está fechado para reformas desde 2013, deve acontecer em 2022.

Depois de criados, a ideia é que os jogos aproximem o Museu do Ipiranga dos estudantes. Vão ser escolhidas três propostas que serão desenvolvidas ao longo de 2021. As iniciativas vencedoras tem previsão de lançamento para o Dia da Independência de 2022 (7 de setembro) e receberão um prêmio de R$ 2.000 cada uma.

As inscrições foram prorrogadas até 7 de dezembro.

Como o festival é pago, o Museu do Ipiranga oferecerá dez bolsas. As inscrições para bolsas podem ser feitas aqui e vão até domingo (06). É preciso se cadastrar no festival para solicitar a bolsa.

*Por Raphael Preto Pereira



DestaquesFamíliaHomeNotíciasAdolescente