Papo de Mãe
Papo de Mãe
» ATENÇÃO

Fogos, rojões… Cuidado com queimaduras!

Nesta fase de festas juninas, fogos de artifício estão por toda parte e são uma tentação para pais e crianças

Redação Papo de Mãe Publicado em 16/06/2015, às 00h00

None

Não é só no “arraial” de junho e nas comemorações de jogos  que existe o perigo de queimaduras na criança. Por isso, aproveitando esses ganchos festivos, você pode dar orientações aos pais para que evitem que acidentes também ocorram na cozinha e em qualquer lugar da casa, por falta de cuidados e maior atenção.

As queimaduras são a quarta causa de hospitalização e morte de crianças e adolescentes, no Brasil. Claro que a prevenção é a melhor maneira de evitá-las, mas, se a criança foi ferida, vale alertar os adultos sobre como cuidar dela.

É importante mostrar que algumas atitudes devem ser evitadas porque pioram o quadro, como estourar as bolhas ou passar qualquer substância no local atingido. O ideal é sempre procurar um médico o mais rápido possível.

Segundo especialistas, há três tipos de queimaduras: as de primeiro grau (deixam a pele vermelha, com uma dor leve e inchaço), as de segundo grau (com bolhas, dor mais intensa, podendo desgrudar a parte afetada da pele), as de terceiro grau (dor menos intensa, mas a mais prejudicial, destruindo todas as camadas da pele).

Se mal cuidadas, algumas queimaduras podem matar ou deixar sequelas que se tornam câncer de pele no futuro.

Veja estas dicas, retiradas de matéria publicada no site Bonde, para você compartilhar com os pais, ajudando-os a combater ou cuidar do problema:

Fogos de artifício. Crianças costumam ser atraídas por fogos de artifício, por isso é essencial não deixar que brinquem com eles e lembrar sempre que devem ser manuseados por um adulto ou profissional. Quando for acender esse tipo de material, atentar também para não deixar caixas de fósforo ou isqueiros perto ou ao alcance dos pequenos. Caso ocorra algum acidente que chegue a queimar a roupa e grudar no corpo, não tente retirá-la, pois pode estar grudada na pele da criança. Se for uma queimadura exposta, jogue água para diminuir o nível de calor do machucado e procure um especialista para tratar o ferimento.

Cozinha. Botijões de gás, fornos e fogões são perigosos, ainda mais porque alguns desses equipamentos podem ser acesos por algum botão rápido. Por isso não deixar as crianças sozinhas nesse ambiente, utilizar as bocas de trás do fogão e atentar para alimentos em temperatura muito quente são estratégias para evitar acidentes. Caso ocorram queimaduras de óleo no corpo, lave com água corrente.

Tomadas e ferro de passar. Proteger as tomadas de casa é uma forma de prevenir queimaduras elétricas – crianças são curiosas e tendem a mexer em tudo o que está à vista. Evite também passar roupas ao lado de seus filhos, eles não imaginam como o ferro de passar é perigoso e o quanto pode machucá-los.
Na ocorrência de uma queimadura elétrica, desligue o aparelho da tomada, afaste a criança da corrente elétrica em seguida e aplique água fria no local da queimadura. Surgindo ou não bolhas na área da queimadura, sempre procure um médico.

Temperatura da água e de alimentos. As crianças têm a pele mais sensível e precisam de cuidados especiais. É importante checar a temperatura da água para o banho – o ideal é que esteja por volta dos 36º C. Alimentos também podem queimar a boca, principalmente de bebês, por isso é importante verificar se não estão quentes.
Acontecendo uma queimadura na região bucal, não alimente posteriormente a criança com bebidas e comidas quentes, salgadas, apimentadas ou frutas cítricas, que tendem a piorar a irritação da queimadura, e leve-a ao hospital.

Líquidos inflamáveis. Álcool e substâncias como soda cáustica são corrosivos e devem ficar fora do alcance das crianças. Além do perigo de queimaduras, a ingestão desses líquidos também é perigosa. É importante lembrar que acetona também é inflamável. No caso da criança queimar-se com esse tipo de substância, deve-se lavar o local durante quinze minutos com água corrente para diminuir a temperatura da queimadura. Se por acaso ela chegar a ingerir o produto, o indicado é procurar um pronto-socorro o mais rápido possível.

E o mais importante de tudo: se acontecer um acidente que queime a criança, leve-a imediatamente ao médico para que ele medique da melhor maneira. Receitas caseiras e palpites de amadores podem prejudicar a saúde e o bem-estar da criança.

DicasDiversãoHome3 a 8 anos9 a 12 anosCriançaSaúde