Papo de Mãe
Papo de Mãe
» HORA DE VACINAR!

Confira os documentos e requisitos para a vacinação dos adolescentes de 12 a 17 anos

Campanha de imunização finalmente vai chegar para os jovens na próxima semana em todo o Brasil. Em SP capital, a partir de amanhã começa a vacinação dos adolescentes de 16 e 17 anos com comorbidades

Redação Papo de Mãe* Publicado em 17/08/2021, às 13h22 - Atualizado às 19h00

Vacinação para adolescentes começa nesta semana em SP - AFP/Jack Guez
Vacinação para adolescentes começa nesta semana em SP - AFP/Jack Guez

O momento tão aguardado está acontecendo: jovens e adolescentesbrasileiros podem ser imunizados contra a Covid-19 já a partir desta semana. Alguns estados, como em Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro e Rondônia, já deram a largada, e outros, ainda estão um pouco mais lentos. Na capital paulista (SP), jovens de 16 e 17 anos com comorbidades podem tomar a primeira dose já a partir de amanhã, quarta-feira (18).

Os adolescentes vão receber somente doses da Pfizer. A vacina foi a única já autorizada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para esta faixa etária. A Coronavac, fabricada em parceria com o Instituto Butantan, está em análise pela agência. O pedido de uso em crianças e adolescentes na faixa de 3 a 17 anos foi formalizado no último dia 30 de julho e aguarda resposta.

Como esperado, os jovens não vão poder se vacinar se não estiverem na presença de um responsável legal. Mas para reforçar todas as medidas e requisitos pedidos pelas secretarias de Saúde, o Papo de Mãe traz uma lista do que não pode faltar no momento da vacinação dos adolescentes. 

Vale lembrar que o plano de imunização varia de município para município, e por isso, é importante checar o site de secretaria de Saúde da sua cidade. A vacinação em adolescentes e crianças só pode começar se toda a população adulta já tiver tomado pelo menos uma dose da vacina. Os estados também dependem do envio de novas doses pelo Ministério da Saúde.

Acompanhe a seguir!

vacinação em adolescentes começa amanhã em SP
Vacina boa é vacina no braço! (Foto: Myke Sena/MS)

Veja também:

Jovens com comorbidades

Os adolescentes com 17 e 16 anos que residem na capital paulista com comorbidades, podem se apresentar nos postos de saúde (UBs), Megapostos e Drive-Thrus de vacinação nesta quarta.

Mas, para se imunizar é obrigatório apresentar comprovante de residência na capital, um documento de identificação e um que comprove a comorbidade, entre elas: 

  • Diabetes mellitus;
  • Pneumopatias crônicas;
  • Hipertensão Arterial;
  • Insuficiência cardíaca; 
  • Hipertensão pulmonar;
  • Miocardiopatias e  Pericardiopatias;
  • Miocardiopatias de quaisquer etiologias ou fenótipos; pericardite crônica;
  • Cardiopatias congênita;
  • Dispositivos cardíacos implantados;
  • Portadores de próteses valvares biológicas ou mecânicas;
  • Doenças neurológicas crônicas;
  • Doença renal crônica;
  • Hemoglobinopatias;
  • Doença falciforme e talassemia maior;
  • Obesidade mórbida Índice de massa corpórea (IMC); 
  • Síndrome de Down Trissomia do cromossomo 21;
  • Aneurismas, dissecções, hematomas da aorta e demais grandes vasos;
  • Arritmias cardíacas.

Veja a lista completa de comorbidades aqui

Comprovante de deficiência

Existem várias formar de comprovar a comorbidade do adolescente. A primeira e principal delas, sugerida pela própria Prefeitura, é um laudo médico. No entanto, com ausência deste, existem outras maneiras aceitas, sendo elas:

  • Cartão de gratuidade no transporte público indicando deficiência;
  • Documentos comprobatórios de atendimento em centros de reabilitação ou unidades especializadas no atendimento de pessoas com deficiência;
  • Documento oficial de identidade com a indicação da deficiência;
  • Autodeclaração ou declaração do responsável que deve ser preenchida e apresentada na data da vacinação;

A condição de deficiência visual só será aceita autodeclaração em casos de deficiência permanente como cegueira. As demais classificações de baixa visão ou visão monocular será exigido documento que comprove a condição.

Confira aqui

Quais são os documentos para vacinação?

  • Comprovante de residência na capital;
  • RG ou CPF;
  • Autorização do responsável (caso o mesmo não esteja presente)

É recomendado que seja feito o pré-cadastro no site Vacina Já para agilizar o tempo de atendimento nos postos de vacinação e evitar aglomerações. Vale ressaltar que não é  obrigatório para receber a vacina.

Faça aqui

Locais de vacinação

Os adolescentes normalmente vivem com o celular na mão, pensando nisso, é fácil descobrir o posto de vacinação mais próximo e também como está a situação das filas.  O site ‘De Olho na Fila’ mostra movimento da vacinação em tempo real em todos os locais da cidade. Veja aqui.

O aplicativo E-Saúde App, disponível no sistema iOS e Android, também é uma boa opção para localizar os postos mais próximos.


Acompanhe o Papo de Mãe nas redes sociais e se inscreva no canal do Youtube:

AdolescenteSaúde