Papo de Mãe
Papo de Mãe

TV BRASIL ESTREIA TRÊS NOVOS PROGRAMAS INFANTIS!

pmadmin Publicado em 07/10/2013, às 00h00 - Atualizado em 19/09/2014, às 19h25

None
7 de outubro de 2013


O Teco Teco, Historietas Assombradas e a 2ª temporada de Cocoricó entram no ar no dia 7 de outubroA TV Brasil lança nesta segunda, dia 7 de outubro, três novos programas infantis. Selecionados especialmente para divertir a criançada, O Teco Teco, a animação Historietas Assombradas para Crianças Malcriadas e Cocoricó na Cidade – que se renova em sua segunda temporada – vão trazer novas histórias e garantir que os telespectadores mirins tenham a chance de curtir uma programação de qualidade.O Teco TecoNo ar a partir de segunda (7 de outubro). De segunda a sexta, às 11h. E aos domingos, às 11h15.Histórias, aventuras e invenções. O Teco Teco é um programa repleto de curiosidades, adivinhas, batalhas bizarras e incríveis competições. O avatar Betinho visita “voando” o seu amigo humano Cascudo, um inventor aventureiro que mora “em cima” da linha do equador. Essa dupla vai comandar a diversão a bordo do “Teco Teco”. Destinado a crianças entre 7 e 10 anos, o programa apresenta histórias, jogos e desafios e se propõe a colaborar de forma lúdica no processo de construção do conhecimento. Episódio 1: Grande Livro Virtual do Inacreditável, do Bizarro e do Insondável.

Historietas Assombradas Para Crianças MalcriadasNo ar a partir de segunda (7 de outubro). De segunda a sexta, às 11h15. E aos domingo, às 15h.A nova série da TV Brasil é uma animação inspirada em um curta-metragem produzido pela produtora Glaz, em 2004, que passou por modificações para poder ser adaptado no formato de série animada. A primeira temporada conta com 13 episódios de 11 minutos. Historietas Assombradas para Crianças Malcriadas conta a história de um garoto de 11 anos chamado Pepe, que ajuda sua avó fazendo entregas de artefatos e poções mágicas através da internet. Em cada episódio, o garoto vive diversas aventuras estranhas, enfrentando monstros, fantasmas, espíritos e todo tipo de criatura sobrenatural. Vale lembrar que a série animada também é uma atração no canal Cartoon Network. Segundo o IBOPE, a série foi o programa mais assistido por crianças de 4 a 11 anos entre abril e junho deste ano.Cocoricó na CidadeNo ar partir de segunda (7 de outubro). De segunda a sexta, às 8h45. E aos domingos, ás 14h15.A TV Brasil lança a segunda temporada do infantil Cocoricó. É a mudança do campo para a cidade, iniciada na temporada passada. Galinhas, cavalo e o menino Júlio estão entre asfalto e muros grafitados. O êxodo rural foi a solução para que se pudesse, aparentemente, voltar a temas já explorados em temporadas anteriores de “Cocoricó”. A chuva, responsável por um dos maiores sucessos do programa (“Chuva, Chuvisco, Chuvarada” é um hit que impregnou pais e babás), reaparece em versão urbana.  Em vez de simplesmente “comer bolo de cenoura com cobertura de chocolate quente” para esperar o temporal passar, os personagens se dispõem a elaborar versos sobre como é duro ser criança de apartamento e não poder nem dar uma saidinha por causa do pé d’água. Entre os personagens tipicamente citadinos que surgem agora, um cão vadio (Esfarrapado) e um rato de esgoto (Roto) adicionam graça à já ultrassimpática turma do programa. A dupla é uma das provas reiteradas de que “Cocoricó” consegue, ainda, dar piparotes de realidade em seus espectadores sem perder a fofura jamais. Filho único e típico representante dos “criados por vó”, o menino Júlio teve, no entanto, de recorrer ao auxílio do primo João para renovar os temas do programa -como o ciúme entre João e seu irmãozinho.A presença da mãe branca e do pai negro de João também adiciona alguma complexidade ao cenário racial do programa -e o atualiza após debates sobre cotas e discriminação que avançaram nos últimos 15 anos. Na toada inclusiva, aparece Mauro, deficiente visual “bom de bola” -uma espécie de versão infantil de Jatobá, o cego conquistador vivido por Marcos Frota na novela “América” (2005). De resto, o programa está equipado para enfrentar os clichês do “caos urbano” -embalado aqui e ali por sambinhas “adoniranianos”. Com a experiência de quem atravessa a segunda geração de espectadores, “Cocoricó” continua a ser bom exemplo na programação infantil.Saiba mais sobre a programação da TV Brasil, acesse www.tvbrasil.org.br


Diversos