Papo de Mãe
Papo de Mãe

S.O.S. PAPO DE MÃE

pmadmin Publicado em 09/07/2010, às 00h00 - Atualizado às 13h07

9 de julho de 2010


QUEM PERGUNTA: Roberta Pontes, mãe.“Gostei muito do programa sobre medo. Sugiro uma edição que trate especificamente sobre o “medo de dentista”. Tenho um filho de 3 anos que quando tinha 1 ano e meio precisou levar alguns pontos na boca. Desde então, as visitas à dentista têm sido motivo de grande estresse para ele e para nós. Preciso de ajuda para lidar com tal situação. Parabéns pelo programa!”QUEM RESPONDE: Especialista que esteve presente no programa sobre MEDO, Jaide Regra, psicoterapeuta infantil.“Para medo de dentista podem ser feitas brincadeiras em casa (brincar de dentista). A criança pode imitar a dentista e usar uma colher para mexer na boca da mãe. Depois, invertem-se os papéis: a mãe é a dentista e a criança foi ao dentista. A mãe deve fazer brincadeiras muito agradáveis e descrever alguns comportamentos que a criança deve emitir na dentista. Pode-se fazer um combinado de ganhar estrelinhas, por exemplo, e ao final da brincadeira, se tiver bastante estrelinhas, enchendo uma fileira, ganhar um adesivo para colar e brincar… Assim, abriu a boca , desenha uma estrelinha; deixou passar um remedinho (um cotonete com água filtrada), desenha outra estrelinha e elogia a criança. Passou o “motorzinho”, desenha estrelinha e elogia. Quando a criança não segue a regra a mãe diz: “Que pena agora não posso desenhar a estrelinha” e espera a criança seguir o combinado. Quando a criança estiver emitindo esses comportamentos em casa de modo prazeroso, a mãe pode combinar com a criança que irão à dentista fazer todas aquelas brincadeiras para o dente ficar direitinho, sem cárie. Pode brincar de estrelinha na dentista e ganhar um adesivo no final. Após situações repetidas em que a criança se comporte bem na dentista, não há mais necessidade de estrelinhas: só os elogios. Verbalizações sobre ser corajoso podem ser suficientes.”