Papo de Mãe
Papo de Mãe

S.O.S. PAPO DE MÃE

pmadmin Publicado em 06/08/2010, às 00h00 - Atualizado às 13h54

6 de agosto de 2010


QUEM PERGUNTA: JaílsonSou homossexual e moro com minha mãe. Confessei minha homossexualidade há 5 anos, mas ela não aceita e nem toca no assunto. O que faço, pois ela é policial e não admite tal fato. Socorro. Obrigado!
QUEM RESPONDE: Edith Modesto, escritora e fundadora da primeira ONG brasileira de apoio a pais de homossexuais, convidada pelo Papo de Mãe. Para saber mais do trabalho da ONG, acesse: www.gph.org.br.Caro Jailson, o preconceito é internalizado em todos/as nós, desde que nascemos. Sua mãe, como policial, deve ter aprendido que ser gay é uma escolha (opção) de gente safada, sem-vergonha, ou é uma doença… Vc já imaginou como ela deve sofrer com isso? Tente entender o motivo pelo qual sua mãe não o apoiou, amigo. Chegue-se a ela, tente ajudá-la, diga que o amor e o apoio dela são muito importantes para você e, importante, diga que vc é gay, não escolheu! Beijos, Edith.Outra pergunta:

ICARO: Tenho 16 anos e me assumi homossexual para a família com 14 anos. Eu tenho um namoro de 8 meses, minha mãe o conhece e para meu pai ele é somente um amigo meu. No colégio eu tenho sofrido perseguição de um certo grupo, já procurei a diretoria, mas providencias não foram tomadas. O que eu deveria fazer em questão ao colégio?

EDITH MODESTO:Ícaro, esse tipo de discriminação não se aceita. Na semana próxima, estou indo a BH capacitar 140 diretores de escolas sobre diversidade de orientação sexual e de identidade de gênero. Eu gostaria de falar com a direção da sua escola. Você me manda o contato para elmodesto@uol.com.br. Eu capacito os professores e tudo vai ficar bem para você, amigo. Beijos, Edith.