Papo de Mãe
Papo de Mãe

S.O.S. PAPO DE MÃE

pmadmin Publicado em 07/08/2010, às 00h00 - Atualizado às 14h41

7 de agosto de 2010


QUEM PERGUNTA:  Telespectador AlexMinha família sabe da minha orientação, mas na rua no trabalho ainda sou hetero e isso me deixa constrangido. Queria saber qual é a melhor maneira de dizer em meu trabalho que não sou hetero e que sou gay? QUEM RESPONDE:  Especialista Sílvia Lobo, terapeuta, que já participou do programa Papo de Mãe por duas vezes.
Sílvia Lobo
Você nos conta que pode se abrir com sinceridade, quanto a sua orientação sexual, com as pessoas de sua intimidade. Entendemos que seu constrangimento resulta da experiência de sentir-se disfarçado socialmente, o que, de fato, causa grande desconforto. Contudo, vale a pena considerar que no trabalho espera-se de nós competência de desempenho e não explicitação de nossas escolhas sexuais. Assim, não se apresse em suas revelações e, sobretudo, identifique em você o benefício que teria profissionalmente ao declarar-se gay e identifique nas pessoas que com você trabalham mais de perto e, sobretudo, em sua chefia, a aliança que poderia encontrar ao se apresentar mais pessoalmente. E lembre-se: quanto mais intimamente nos apresentamos, mais confiança precisamos sentir nas pessoas com as quais nos abrimos. Caso não seja assim, não vale a pena a sinceridade.Outra pergunta:ANNA:Tenho 21 anos, moro na capital de SP e sou musicista. Sou homossexual e acabei de assistir ao programa Papo de Mãe sobre o tema Homossexualidade. Gostaria muito que você me ajudasse, tenho algumas questões, sabe? Fiz vários anos de terapia (não só por isso, claro) mas não tiraram todas as minhas dúvidas, medos em relação à família. Você pode me ajudar? Desde já agradeço a atenção.Beijos e boa semana! SÍLVIA LOBO: Anna, dúvidas e medos são emoções valiosas para nos acompanhar ao longo da vida, pois nos estimulam ao pensamentos e nos alertam a agir com cuidado em relação a pessoas e coisas para nos proteger ou as proteger. Portanto, não lastime a existência destes sentimentos dentro de você, nem tampouco tente liquidá-los. Prossiga como tem feito, procurando entendê-los e buscando ajuda com pessoas de sua confiança.