Papo de Mãe
Papo de Mãe

S.O.S. PAPO DE MÃE

pmadmin Publicado em 06/01/2011, às 00h00 - Atualizado às 13h58

6 de janeiro de 2011



Vera Iaconelli
Olá! As mães realmente têm muitas dúvidas quando o assunto envolve “com quem deixar os filhos”, tema do nosso Papo de Mãe deste último domingo. Por isto, selecionamos algumas perguntas enviadas por telespectadores para compartilhar com vocês.  Quem responde é a psicóloga e coordenadora do Instituto Gerar de Psicologia Perinatal, Vera Iaconelli, especialista que esteve presente como convidada no programa exibido em 02.01.2011, a quem desde já agradecemos a colaboração.Quem pergunta: telespectadora Andreia.Estou passando por essa fase em não saber o que fazer, pois a minha filha está com 01 aninho e é minha irmã quem cuida dela. Mas acabamos de saber que a minha irmã de 42 anos está grávida. Eu não tenho com quem deixá-la e por isso estou pensando em colocar na escolinha, mas ainda estou muito insegura. Por favor, me ajudem.Vera: Oi Andreia! Primeiro, parabéns à sua irmã, que será mãe na maturidade, tendo cuidado de sua filhinha, não é? Não precisa ficar aflita, pois, provavelmente, enquanto a gravidez se desenrola, você terá tempo para se preparar e para preparar sua filha para entrar em uma escolinha ou creche. Quanto mais convicção você tiver nesta passagem, mais fácil será para ambas. Vocês já estão acostumadas a passar uma parte do dia separadas, e isto ajudará muito nesta passagem. Fique tranquila, esta é apenas uma das etapas do desenvolvimento de sua filha e do desenvolvimento do papel de mãe. Abs!

***

Quem pergunta: telespectadora Rosane

Oi, estava assistindo ao programa e achei muito interessante. A minha filha quer desmamar a minha neta que está com 1 ano e 10 meses, pois tem sido muito cansativo para ela de uns tempos pra cá. A bebê fica no peito quase 1 hora para dormir e quase já não tem mais leite. Daí a pergunta: ela tira de uma vez e deixa a filha chorar algumas noites ou resiste? Ela está precisando de uma opinião. Obrigada.Vera: Oi Rosane, parabéns pela sua filha que se mostra uma mãe tão dedicada. A amamentação nesta idade é puramente afetiva e não está mais relacionada à nutrição. A amamentação deve durar o tempo que for bom para o par: esta é uma regra de ouro, fundamental. Não deve ultrapassar este limite, tornando-se um fardo para mãe ou para o bebê. Sua filha está certa em ir parando e quanto mais amorosamente e firme isto for feito, melhor para ambas. Peça para que o pai ou outra pessoa distraia a bebê, ofereça algum objeto que ela goste, fale claramente com a bebê e, aos poucos, ela compreenderá. Ajude sua filha nesta etapa de separação. Ela já cumpriu sua parte amamentando, agora cumprirá parando. Abs!***Quem pergunta: telespectadora TinaMeu filho de 1 ano passou os últimos 5 meses com uma babá muito amorosa, ele gosta muito dela. Talvez ele comece na creche este ano. A separação pode causar sofrimento? Obrigada!Vera:Oi Tina! Ele sentirá falta sim, mas isso faz parte do desenvolvimento de todos nós: encontros e separações. Converse sobre essa separação com o seu bebê. Os seres humanos, desde bebês, são sensíveis à fala. Abs!***Quem pergunta: telespectadora ZairaMeninas, gostaria de ouvir a opinião da especialista sobre os processos que um bebê vai passar indo para creche aos 9 meses…Vera: Oi Zaira! Nesta fase ele estranhará um pouco: em parte porque está se descobrindo separado de você, em parte porque terá contato com muitas pessoas entre crianças e adultos. Fale com ele, explique a situação (seres humanos são sensíveis à fala dos pais desde o berço) e ajude-o oferecendo ou mantendo algum objeto privilegiado (ursinho, paninho…). Algo que ele possa levar consigo para todo lugar e não deve ser descartado (só por ele mesmo, no devido tempo). Quanto mais você se sentir segura com a escolha da creche, mais transmitirá isto ao seu filho. Abs!***

Quem pergunta: telespectadora SandraTenho um filho de 8 anos que estuda em uma escola conceituada de tempo integral, mas ele não se adaptou com a refeição. Pelas normas da escola, é proibido levar lanche. Ele não quer ir para outra escola. Gostaria de saber se a escola tem este direito? Grata.Vera:Oi Sandra! Neste caso, é preferível conversar com a direção e descobrir o que pode haver de intolerável na comida da escola. Aos 8 anos já se espera que as crianças estejam mais abertas às diferentes comidas e que a comida da escola respeite hábitos saudáveis. Você pode pesquisar se outras crianças estão questionando a alimentação. De toda maneira, a forma como os pais lidam com os limites e posicionamentos da escola é o que ficará de mais importante na educação do seu filho: sabendo conversar e aceitar que as normas da escola que vocês escolheram devem ser respeitadas, vocês ensinam seu filho a fazer o mesmo. Legalmente, a escola está amparada pela lei, exceto se estiver oferendo alimentos insalubres. Abs!***

DICA DE HOJEO CineClubinho, projeto do CineSesc, que realiza sessões voltadas para o público infantil, anuncia sua programação de férias. Começando no dia 09 de janeiro, as exibições serão aos domingos e feriados às 11hs com entrada franca. Além do filme, a criança poderá se divertir com as performances de artistas e brincadeiras antes e depois de cada sessão. Maiores informações: clique aqui