Papo de Mãe
Papo de Mãe

Descobrir a paternidade é o melhor presente da sua vida

Roberta Manreza Publicado em 17/11/2015, às 00h00 - Atualizado às 14h48

None
17 de novembro de 2015


Guilherme Fuoco*, jornalista

Uma honra escrever aqui para o Papo de Mãe. E eu gostaria de começar essa nova experiência esmiuçando os motivos da minha afirmação no título deste texto.

Independentemente da idade, a paternidade chega ao homem como um verdadeiro presente. É como se ele recebesse um sinal da vida dele dizendo “agora é a hora! Aproveita!” Felizes os que encaram, assumem a nova vida de pai e partem para este novo desafio como se fosse o Neymar partindo pra cima daquele coitado zagueiro do Villarreal.

Assumir a vida de pai é sinal de amadurecimento pessoal e profissional. Comecemos pelo último, o da grana. Quando você se dedica ao seu herdeiro, você se torna um profissional mais cuidadoso no seu serviço, mais dedicado e pronto para aguentar seu chefe nos piores dias dele. A ideia é justamente se blindar contra tudo, já que a gente necessita daquele dinheiro que vai cair na conta. Isso só estimula um crescimento profissional e, uma hora ou outra, o reconhecimento vai vir.

guilherme e filha (1)

Guilherme participando do Papo de Mãe e com a filha Laura.  Foto: arquivo

Pessoalmente a paternidade também te faz muito bem. A famosa frase “não faço com os outros o que eu não quero que façam comigo” ganha uma outra versão: “não faço com os outros o que eu não quero que façam com meu filho”. E essa última tem muito mais poder, acredite. Você começa a avaliar seu comportamento em casa, com sua esposa, melhora a relação com os amigos e, principalmente, com seus pais. Quando eu descobri que seria um Papai Jovem, eu tinha 19 anos e foi como se tivesse tomado uma dose cavalar de chá de amadurecimento e vejo meus pais com outros olhos. Vi o quanto batalharam pelo meu futuro e investiram em mim, mesmo quando estávamos em crise financeira. Envelheci, claro. Tenho hoje 26 com carinha de 33, mas é o preço.

Aliás, cuidado com a saúde é outro lado positivo de ser pai. Mano! Eu quero estar sempre bem pra brincar com a minha Laura! Não quero perder um instante da vida dela. Acompanhar tudo de perto e ajudá-la como puder nas fases mais complicadas. Por isso, preciso maneirar na cachaça e principalmente na alimentação. É difícil, mas é por uma boa causa.

Afinal, nada hoje é mais importante do que a minha filha. Nada hoje é mais legal pra mim do que esse presente que eu recebi na minha vida.

*Guilherme Fuoco, 26, é jornalista e escreve o blog Papai Jovem. Atualmente está fazendo uma vaquinha para lançar seu livro “Papai Jovem – Não suma. Assuma!”

Papo de Mãe recomenda: Assista ao Papo de Mãe sobre “Pais jovens’, com a participação de Guilherme Fuoco.




ColunistasComportamentoDesafios / DilemasCasalRelação com a Família