Papo de Mãe
Papo de Mãe

Você está preparado para viver sem água?

Roberta Manreza Publicado em 04/02/2015, às 00h00 - Atualizado em 04/12/2020, às 19h31

None
4 de fevereiro de 2015


Clarissa Meyer*

Quando escrevi a coluna “Estamos sem água, e agora?”, em Outubro do ano passado, já estávamos numa situação caótica. Agora, passados 3 meses, o cenário só piorou. As chuvas não vieram (esperamos que ainda venham, mas a esta altura não vai fazer muita diferença, pois precisamos de uma década de chuvas intensas para reabastecer as reservas) e já se fala em rodízio de até 5 dias sem água por semana em São Paulo.

Bom, e aí, como a gente vai se virar sem água? Não sei, não vai, não tem como. Só sei que as Universidades já estão pensando em suspender as aulas e as pesquisas, e as indústrias em demitir funcionários. Frutas e hortaliças, esqueça. Os alimentos já estão sofrendo os impactos e a tendência é que os preços disparem (quem está disposto a pagar 20 reais num pé de alface murcha?).  E os hospitais? Coitados dos nossos doentes! Fora que sem água para higiene, o número de doenças (alerta máximo para dengue) só tende a crescer.

Enfim, não adianta esperar por um milagre. Resta administrarmos os poucos recursos que ainda temos, nos planejarmos e cobrarmos o máximo de transparência e empenho das nossas autoridades. Afinal, não foi por falta de aviso que chegamos a este ponto, foi por descaso mesmo.

O Brasil conta gotas: entenda as causas e desafios da falta de água que se espalha pelo país

Casos de dengue em SP quase triplicam no início de 2015

Confira os vilões do desperdício:

desperdicio

Dicas para economizar água:

como-economizar-agua-1024x654

Fonte: Sabesp

* Clarissa Meyer é mãe, advogada, editora e colunista do Portal Papo de Mãe. 




Clarissa Meyer