Papo de Mãe
Papo de Mãe
» REFLEXÃO

Uma nova perspectiva sobre as vacinas

A colunista Stella Azulay traz um novo ponto de vista sobre as vacinas e ajuda a pensar em uma decisão muito importante: vacinar ou não os filhos

Fernanda Fernandes* Publicado em 09/02/2022, às 01h14

Stella Azulay é colunista do Papo de Mãe
Stella Azulay é colunista do Papo de Mãe

Em meio a muitas discussões e dúvidas sobre a vacina,Stella Azulay, educadora parental e diretora da escola de pais e adolescentes XD, traz uma reflexão sobre a vacinação das crianças contra a covid.

A Colunista do Papo de Mãe explica por meio de exemplos cotidianos o motivo que a faz ser a favor da vacinação e incentivar as famílias a repensarem sobre essa decisão tão importante.

Assista ao vídeo completo

Stella inicia sua reflexão dizendo para todos pensarem nas profissões presentes em seu cotidiano, e então ela explica que todas as pessoas têm contato com diversas profissões e confiam em muitos profissionais para realizar serviços ao longo da vida.

Exemplificando, ela comenta sobre a profissão: advogado, dizendo que quando alguém contrata esse serviço a pessoa confia no profissional, acredita que ele sabe o que está fazendo, que ele estuda para exercer aquele cargo, tem conhecimento do que está falando.

A mesma situação ocorre quando é necessário ir ao médico, quando alguém procura um médico a pessoa confia no diagnóstico que ele apresenta e no tratamento sugerido. Porém Stella também comenta:

Muitas vezes escutamos um médico e um advogado falando e nós não entendemos sobre o que eles estão falando, e de uma certa forma entra um pouco de fé, pois nós sabemos quantos anos eles se dedicaram para estarem ali, quantos casos já atenderam, criamos uma confiança”.

E complementa dizendo “Então toda vez que tratamos com alguém que realiza um serviço, com algum palestrante, ou com alguém que está nos comunicando algo, a gente tende a confiar naquela pessoa, a entender que ela sabe e conhece mais do que a gente”.

Após essas afirmações, ela explica que a maioria das pessoas já tiveram contato com algum dos profissionais citados, ou tem algum parente ou amigo que exerce essa profissão. E logo depois traz um questionamento “Quantos cientistas você já conheceu pessoalmente?” e o responde:

Difícil né, muito mais raro disso acontecer, então a figura dos cientistas parece algo utópico, uma profissão que não enxergamos como as outras já citadas. Mas o fato é que graças a essas pessoas que se dedicam a vida toda por estudos, pesquisas, fabricar remédios, vacinas e fazer grandes descobertas que podemos nos proteger”.

Veja também:

Após essa comparação Stella conclui que quando falamos de vacinação é necessário pensar nos melhores cientistas de todas as partes do mundo que se mobilizaram para criá-la e com muita responsabilidade indicá-la para as pessoas.

Segundo ela, a ciência infelizmente não ocupa o lugar que ela deveria ocupar na sociedade, um lugar muito especial e importante, de muito valor, e por isso surgem questionamentos em relação a vacina.

As vezes eu sei que é muito difícil voltarmos atrás de uma ideia que colocamos na cabeça, descontruir um discurso que nós mesmos construímos e baseados em tantas informações conflitantes, que confundem. Porém eu acredito que seja uma grande oportunidade de termos a humildade e a mente flexível suficiente para talvez repensarmos, acreditarmos, confiarmos. E assim ensinamos muito aos nossos filhos, a terem essa postura de vida a entenderem que existem especialistas que estão cuidando de assuntos que a gente não entende”.

A diretora da escola de pais e adolescentes XD convida todas as famílias para essa profunda e seria reflexão, afirmando que todos nós somos responsáveis pelas crianças, elas dependem do bom senso, do julgamento moral e ético e da responsabilidade dos pais. Por fim ela aconselha dizendo:

"Escolham um profissional que confiem, peçam para ele a explicação. Acreditem, tenham fé e cuidem dos seus filhos, vacina salva vidas, a gente teve dois anos para provar isso. Nós pais temos que ter essa atitude adulta e não infantilizada, e não sermos teimosos sobre decretos que fizemos para nós mesmo. Mente flexível salva, o orgulho mata, então vacinem seus filhos”.

*Fernanda Fernandes é repórter do Papo de Mãe

Acompanhe o Papo de Mãe nas redes sociais:

Instagram: @papodemaeoficial l Twitter: @papodemae l Facebook

Stella Azulay