Papo de Mãe
Papo de Mãe

TRANSIÇÃO INFÂNCIA – ADOLESCÊNCIA – O que esperar desta fase?

pmadmin Publicado em 07/02/2011, às 00h00 - Atualizado em 06/10/2014, às 11h11

None
7 de fevereiro de 2011


Olá!!!

Estamos muito felizes por estarmos de volta com a nova temporada do Papo de Mãe. Os novos programas estão ficando ótimos, vocês não podem deixar de conferir!

Ontem, a estréia da temporada 2011 foi com o tema “transição entre infância e adolescência” e o programa estava muito instrutivo e divertido.

Pois é, tem gente com filho pequeno que tem medo só de pensar em quando a fase popularmente conhecida como “pré-adolescência” chegar. Por outro lado, a gente sabe que muitos já passaram por isso e que sobreviveram. Na verdade, esta é uma fase como tantas outras pelas quais nossos filhos passam e que deve ser encarada com o máximo de naturalidade.

No nosso papo contamos com as dicas das especialistas convidadas: a psicóloga Luciana Amadi a hebiatra Dulcinea Oliveira. A propósito, para quem nunca tinha ouvido falar em “hebiatra”, aqui vai uma dica: trata-se de uma especialidade médica, dentro da pediatria, que cuida de pacientes dos 10 aos 18 anos. É importante informar que o SUS também conta com este tipo de especialista.

É lógico que para os pais não é fácil quando percebem que seus filhos, que antes só brincavam, demonstram outros interesses. E a inconstância do temperamento e das vontades – uma hora brinca de boneca, outra hora quer ir para festinha, por exemplo -, deixa muitos pais perdidos sem saber como lidar com este tipo de situação.

Segundo uma pesquisa americana publicada na revista “Pediatrics”, cada vez mais as meninas mostram sinais de puberdade precoce. Para se ter uma ideia, 16% das estrevistadas começaram a desenvolver os seios a partir dos 7 anos. O autores sugerem que essa mudança possa elevar o risco de câncer de mama, já que as mulheres passam mais anos expostas à ação de hormônios. Este estudo está relacionado também aos estudos sobre os efeitos do aumento de casos de obesidade infantil.

É importante lembrar que a puberdade nas meninas começa a se manifestar com o aparecimento do broto mamário, e que a menarca – primeira menstruação – é o último sinal da puberdade. No Brasil, em média, a menarca acontece por volta dos 12 anos. Mas quando muito precoce precisa ter acompanhamento médico, uma vez que pode influenciar na estatura final da adolescente. Já nos meninos, o início da puberdade caracteriza-se pelo o aumento dos testículos.

Mas como qualquer período de mudanças, esta fase requer uma certa dose de paciência por parte dos pais, cujo desejo nada mais é de que os filhos passem por esse período de transformação com tranquilidade.

Na reportagem de Rosângela Santos, conversamos com a jornalista Chantal Brissac, que escreveu um livro sobre as alterações que ocorrem no início da adolescência – especialmente nas meninas. O livro “Seja feliz também naqueles dias” é dedicado a mães e filhas, e mostra como é possível passar pela fase de transição infância-adolescência numa boa, desde que haja bastante diálogo e respeito.

Já na “vez do pai”, Davi de Almeida mostrou para gente quais são as maiores dúvidas dos meninos. E como não poderia deixar de ser, o sexo é a principal delas. Sobre este ponto, as especialistas do programa foram unânimes em afirmar que é possível sim conversar sobre sexo e esclarecer as dúvidas dos filhos sem que isto implique numa erotização precoce. É importante apenas que os pais fiquem atentos para o tipo de linguagem utilizada e de que forma a informação será passada aos filhos.

A conversa foi longe. Conversamos também sobre a preocupação dos pais com as baladas, onde menores fazem uso de bebidas alcoólicas, o que é ilegal. Segundo a Associação Brasileira de Estudos do Álcool e Outras Drogas, o álcool pode causar vários danos à saúde e também é uma porta de entrada para outras drogas. Portanto, é preciso estar alerta.

Este foi um breve resumo do nosso programa. Esperamos que tenham gostado. 




9 a 12 anos