Papo de Mãe
Papo de Mãe

Seu bebê troca o dia pela noite?

Roberta Manreza Publicado em 30/03/2015, às 00h00 - Atualizado às 17h40

None
30 de março de 2015


Fernanda de Luca*

Gente, meus filhos já estão crescidinhos e não enfrento mais esse problema. Daqui a pouco vou ficar sem dormir à noite por outros motivos: festas, baladas… Aff!!! Calma, acho que ainda tenho uns aninhos de sossego pela frente, lembrando que o Igor está com 14, e as gêmeas (diferentes) Georgia e Isadora, 9 anos.

fernanda.batizado

Georgia, umas das gêmeas

Mais uma vez, deixo claro que longe de mim competir com o seu pediatra, ok? Como mãe de 3, não faltam dicas práticas, já que a teoria nem sempre dá certo. Acho bacana compartilhar nossas experiências, sejam positivas ou negativas, sempre ajuda!

Muitas amigas, mães de 1, 2, 3 ou mais (elas existem, sim!!), reclamam que seus bebês costumam trocar o dia pela noite, ou seja, dormem muuuuito quando ainda há sol lá fora e nas madrugadas querem brincar, choram, têm fome, enfim, não dormem de jeito nenhum!

E se o bebê não dorme, ninguém dorme, não é mesmo? Fica aquele sono picado e aí, noites mal dormidas se transformam em dias de cansaço e pouca paciência.  A verdade é que essa inversão de horários costuma atrapalhar a família inteira e a rotina da casa vira uma bagunça.

Meus 3 filhos nunca tiveram problemas para dormir uma noite inteira, juro! Com exceção de quando ficavam doentinhos, com febre, etc.

fe.batizado

Isadora, a outra gêmea

É preciso lembrar que bebês são um livro em branco, ou seja, a gente é quem vai escrever a primeira historinha, os costumes e, principalmente, a rotina que eles têm que levar. Para ser mais clara, temos que deixar nossos filhotes afinados com o nosso ritmo de vida, não existe um padrão do que é certo ou errado, apenas do que é ideal para cada família. Se o bebê não entrar no esquema da casa, em pouco tempo ele vai dominar todos os horários e deixar a mamãe, o papai, a vovó, o cachorro e quem mais tiver, exaustos e estressados.

Então, vamos às minhas dicas? Uma mulher normal, mãe de 3 (com gêmeas) e que só quer ajudar!

Bebê dorme bastante, cerca de 60% do tempo, é uma necessidade vital para o bom desenvolvimento  deles. O erro, muitas vezes, pode ser onde você está colocando ele para dormir durante o dia. No berço? Tá errado!

Durante o dia, coloque o bebê para dormir no carrinho, no bebê conforto, no chiqueirinho, num edredom estendido no chão da sala, qualquer lugar confortável e seguro. Detalhe importantíssimo: deixe as janelas abertas para entrar claridade, não mude os hábitos da casa, não se preocupe em fazer silêncio durante essas sonecas. Deixe tudo seguir o seu ritmo normal, viu?

O pequeno(a) tem que entender que esse é o soninho do dia, quando todos estão trabalhando, correndo e ocupados. Berço é para o sono da noite, que tem que ser longo e revigorante para todos. É como a gente que, depois de um dia cheio e cansativo, deitamos na nossa cama e dizemos: “Ah, que delicia a minha cama! Nem acredito que vou dormir e relaxar!”

O bebê é a mesma coisa, ele tem que deitar à noite no bercinho dele, com o quarto escurinho (só uma luzinha ou abajur acesos), o lençol cheirosinho e pensar:  “Ai, que gostoso meu bercinho! Vou nanar a noite toda!” rsrsrs. Eu sempre usei essa tática com meus 3 bebês e deu certo com os 3. Amigas que pediram ajuda, depois agradeceram.

Enfim, quem estiver passando por esse problema de bebê que troca o dia pela noite, não custa tentar, né? Desejo sorte e noites bem dormidas para todas vocês!

Ah, me digam se deu certo depois, ok?

Beijos, Fernanda de Luca

*Fernanda de Luca  é mãe, jornalista, produtora, repórter do Programa Papo de Mãe e colunista do Portal Papo de Mãe.




Diversos