Papo de Mãe
Papo de Mãe

S.O.S. PAPO DE MÃE – FILHOS REBELDES

pmadmin Publicado em 18/08/2010, às 00h00 - Atualizado às 12h34

18 de agosto de 2010


QUEM PERGUNTA: Telespectadora Kathia “Meu filho tem 22 anos e é rebelde e contestador. Faz faculdade e é bom aluno. A última dele foi fazer um corte de cabelo moicano. Eu odiei e o pai quase teve um enfarto. Não sei como agir. Não dá pra dar palmada e nem pra conversar, pois ele é o senhor da verdade. O que faço?”QUEM RESPONDE: Especialista que participou do programa sobre “filhos rebeldes”, Dra. Ana Paula Maia, psiquiatra.
Dra. Ana Paula Maia
“Cara Kathia, podemos pensar nas atitudes do seu filho, rebeldes ou não, como uma forma de experimentação sobre o que ele quer ou não ser, o que fatalmente passará por ser, mesmo que momentaneamente, exatamente o que vocês, como pais, não querem de forma alguma que ele seja (como ter um filho com cabelo moicano). Nesta fase da vida, os conceitos familiares e sociais já foram introjetados, tanto pelos pais como pela sociedade, então, confie no trabalho feito. Ele já tem capacidade de responder pelos próprios atos e pelo exercício de sua liberdade e independência. Vocês, como pais, podem apontar que não gostaram de tal atitude dele ou que agiriam de outra forma em determinada situação, mas pontuem que a decisão é dele e as consequências também, mesmo que vocês estejam disponíveis para ajudá-lo, caso ele precise.” Outra pergunta:QUEM PERGUNTA: A telespectadora Cíntia “Tenho uma filha de 2 anos  que é extremamente pirracenta e a considero rebelde por não obedecer. Converso, ensino, dou amor e acabo me cansando e chamo atenção, brigo com ela e aí é aquela choradeira. Fico enlouquecida, ela não obedece nem ao pai. Tentamos criar regras e nada, tenho certeza que estamos errando em algo, mas ainda não detectamos onde está o erro. Por favor, me dê um conselho. Obrigada pelo carinho e atenção.”DRA. ANA PAULA MAIA RESPONDE: “Cara Cíntia, a sua filha está numa idade paradoxal, entre 2 e 3 anos, considerada pelos pais como a mais terrível do período pré-escolar. Neste período, há muitos impulsos em sentidos contrários e ela necessita experimentar muitas alternativas para descobrir qual é a melhor, por isto parece que muitas vezes ela não obedece. Nesta fase, ela é muito dominadora, autoritária e ritualista, principalmente em casa. Com seus colegas irá brincar e brigar todo o tempo. Nos momentos de maior birra e choradeira, não adiantará tentar conversar, isto terá que ser feito logo depois e de forma pontual. Além disto, ela acabou de fazer a descoberta da palavra NÃO e já compreende o seu impacto nos adultos, e isto é importante no processo de sua independência, mesmo que agora pareça ser uma batalha. Compreender que estes comportamentos são esperados podem ajudá-los, assim como, saber que o período de 3 anos será bem melhor!”

Para participar do Papo de Mãe escreva para contato@papodemae.com.br e relate sua história. Você pode enviar sugestões de outros temas e perguntas aos especialistas convidados. Acompanhe o programa também pelotwitter e facebook. E não deixe de conferir a coluna “Papo de Mãe” no site www.bepantol.com.br. Obrigada a todos pela audiência e participação e continuem acompanhando o blog!