Papo de Mãe
Papo de Mãe
» NOVELEIRAS

A realidade e a ilusão em Pantanal

A colunista Renata Kotscho expõe suas opiniões sobre os últimos acontecimentos da novela Pantanal

Renata Kotscho* Publicado em 05/05/2022, às 06h00

Cena da novela Pantanal - Foto: reprodução/ TV Globo
Cena da novela Pantanal - Foto: reprodução/ TV Globo

Xóven Jove foi picado por uma cobra no Pantanal e salvo pelo Véio do Rio e pela onça Juma Maruá. Ressuscitou vendo o mundo de uma maneira diferente, abriu os olhos e…“Ocê tá na minha casa. O Velho do Rio quem te trouxe. Ocê foi picado de cobra lá no ninhal. Oce tava morrêno e o Velho lhe trôxe de vorta.”

Assim, o esquerdomacho vegetariano passou a questionar sua vidinha de quatrocentão decadente carioca e passou a crer que real mesmo era a muié que vira onça. Não julgo, afinal a Juma, além de belíssima, passou a usar vestidinhos transparentes na tapera onde vive.

Enquanto isso, the high society carioca continua down down down, ou não, depende do ponto de vista. Depois que o filho ressuscitou, Madeleine resolveu fazer as pazes com a norinha Nayara e as duas descobrem que foram feitas uma para a outra, afinal as duas querem ser digital influencers e serem convidadas para as festas da Gkay. Assim, Sogrinha e Norinha passam a postar as suas interações “vida real” no Instagram e viralizam na internet, para desespero da irmã Talarirma e do “Tiozão Cult”, Gustavo. 

Com isso, Madeleine e Nayara começam a vender “publis” das suas “lives” no Insta. É tudo tão ruim e caricato que é bom. Que saudades que eu estava de uma novela com núcleo cômico depois daquele dramalhão que foi Um lugar ao Sol. 

Dona Mariana, a mãe de Madeleine parece ser a única personagem sensata do Rio de Janeiro, está tentando pagar as contas, “contanto que ela traga um pouco de dinheiro para dentro dessa casa por mim ela pode vender até a mãe”. Justo.

No Pantanal, a bela Juma estava tomando banho de rio com a Muda quando um aventureiro caçador de animais selvagens achou que podia bulir com as gatas. A bela ficou de quatro e foi pra cima do cabra arrancando-lhe uma orelha com os dentes e depois jogando pras piranhas finalizarem o serviço. Xóvem Jove não se conforma que perdeu a cena e a possibilidade de fazer um ensaio de nu artístico da bela virando onça.

Veja também 

Bonitos são os diálogos do Jove com o Véio do Rio, eu pelo menos gosto muito dessas filosofias populares sobre o sentido da vida. Quando Jove perguntou ao Véio sobre o destino a resposta foi assim:

“O seu destino vai estar nas mãos do caminho que ocê escoiê tomar, o destino dos hómi não é como as página do livro que já vem escrita, tá mais para o curso de um rio, que tem rumo certo pra seguir, mas que de repente pode querer mudar. O leito de um rio teimoso que luta contra o seu próprio curso, não tem outro destino que não seja secar”.

*Renata Kotscho é noveleira e fofoqueira te convida para assistir e fofocar sobre Pantanal. Tem 3 filhas adolescentes.

Acompanhe o Papo de Mãe nas redes sociais:

Instagram: @papodemaeoficial l Twitter: @papodemae l Facebook

ColunistasRenata Kotscho