Papo de Mãe
Papo de Mãe
» VIDA SAUDÁVEL

Que tal um piquenique?

Seja numa praça, num parque, ou até na sala de casa. O piquenique é sempre uma boa opção de diversão em família

Rodrigo Moraes* Publicado em 04/08/2021, às 14h41 - Atualizado às 16h00

Festa de aniversário de Lolô e Titi: piquenique na praça - Foto: arquivo pessoal
Festa de aniversário de Lolô e Titi: piquenique na praça - Foto: arquivo pessoal
Oferecido por:


Heloísa, a Lolô, estava ansiosa para seu aniversário de 8 anos. Com Martina, a Titi, a situação não era diferente: mal via a hora de chegar aos tão sonhados 5 anos. A situação só não parecia tão simples para os pais, a jornalista Isabel Campos e o produtor audiovisual Tomaz Cavalieri. Com a necessidade de distanciamento social, por conta da Covid-19, como fazer para, aproveitando a proximidade das datas (28 de junho, a caçula; 12 de julho, a mais velha), manter a tradição de comemorar ambos os aniversários no mesmo dia? A solução, quem diria, apareceu, literalmente, bem abaixo do nariz.

Em mais um passeio com as crianças pela Praça Dolores Ibarruri, conhecida como Praça das Corujas, no bairro da Vila Beatriz, na Zona Oeste de São Paulo, perto de onde moram, surgiu a ideia: por que não comemorar os aniversários de ambas ali mesmo, com um piquenique?

Praças
Brincadeiras nas praças, respeitando o distanciamento social

Para além de não deixar a data passar em branco, era a oportunidade para manter viva uma verdadeira tradição familiar: desde que Heloísa nasceu, frequentar praças está entre as atividades preferidas das irmãs - com a única diferença que agora, em tempos de pandemia, a máscara passou a ser obrigatória para todos.

Veja também

“Quando a Lolô nasceu, a gente morava perto da Praça Rafael Sapienza, na Vila Madalena, atrás do Fórum de Pinheiros. Comecei a levá-la no carrinho, e fomos seguindo as etapas. Do carrinho foi para o tanque de areia, daí para o balanço, depois para o escorregador, trepa-trepa, o ciclo completo”, diverte-se Tomaz Cavalieri, que já via uma série de benefícios nas atividades ao ar livre mesmo antes da pandemia.

“É um espaço amplo e aberto, é possível tomar sol, os brinquedos ajudam a desenvolver as habilidades motoras, e em épocas sem Covid é possível encontrar outras crianças, o que incentiva a socialização e permite que elas façam novas amizades e criem um senso de comunidade”, completa Tomaz, que faz questão, no entanto, de ressaltar que isso tudo só é possível graças ao trabalho de uma personagem já famosa entre os frequentadores.

Guardiã de praças

Hoje, quem visita sete praças na Vila Madalena encontra sempre os jardins bem podados, os brinquedos funcionando e as calçadas limpas. Isso, porém, nem sempre foi assim. E as melhorias se devem em grande parte aos cuidados de uma bióloga e professora aposentada que há mais de uma década abraçou a causa como voluntária.

“Cuidem das crianças”, esse é meu lema, conta Eiko Sugiyama, que desde 2008, quando se aposentou depois de 30 anos de magistério, ocupa o posto de guardiã número 1 das praças da região.

“Estou firme e forte nesse trabalho há 13 anos. Para isso, é preciso ter convicção sobre a vida no planeta, sobre o ser humano no sistema ecológico, ter participação comunitária e nas políticas públicas, e saber da importância da educação na infância”, diz Eiko, que mesmo durante a pandemia encontrou uma maneira de continuar cuidando das praças.

“Fiquei 2 meses em casa para seguir o protocolo, mas não aguentei. Comecei a ir para as praças bem cedo, quando não tem ninguém, para poder cuidar de tudo o ano todo”, diz orgulhosa.

O trabalho de Eiko Sugiyama, assim como de vários outros frequentadores da região, deram à Heloísa e Martina um aniversário inesquecível. “A Lolô até chorou de alegria quando viu o piquenique montado”, orgulha-se Isabel Campos.

praça
Um piquenique em família na praça garantiu a comemoração do aniversário duplo

Apesar do bolo ser apenas cenográfico, ela e Tomaz capricharam na decoração, com toalha e até cesta tradicional, onde o bolo veio acondicionado em fatias, assim como os demais itens do cardápio: sanduíche, frutas e docinhos, tudo bem embalado para garantir a higiene. Para beber, além de água, uma suqueira e copos descartáveis, tudo sem esquecer, claro, da coleta seletiva do lixo.

Essa foi a melhor solução encontrada por Isabel e Tomaz para uma data tão importante. Mas isso não quer dizer que os pais que decidirem curtir um piquenique com os filhos precisem necessariamente de uma grande estrutura.

Na verdade, não precisa dar muito trabalho, o importante é acontecer, diz a cozinheira e engenheira de alimentos Mayra Abbondanza.

Dicas para um piquenique

“No piquenique ou qualquer outra refeição, o importante é envolver as crianças na preparação. Não adianta nada fazer uma cesta super elaborada se a criança nem souber o que tem dentro”, conta Abbondanza, ela mesma mãe de cinco filhos.

Autora do livro O que fazer para meu filho comer bem?, Mayra diz que nem mesmo as tradicionais toalha quadriculada e cesta de vime são indispensáveis. “Qualquer coisa que seja fora da mesa, do tradicional do dia a dia, já é divertido. Dá para fazer um piquenique no chão da sala mesmo. O mais importante é o envolvimento, para que a criança perceba quantas etapas vêm antes do evento, para valorizar o momento”, complementa.

“Com equilíbrio, tudo pode”. Esta é o lema de Mayra Abbondanza. “O mais importante é você desenvolver a autoria das crianças no processo de preparação dos alimentos. Esse é o maior antídoto contra a obesidade infantil, que está ligada à alienação do que a gente está comendo”.

Sucos naturais, por exemplo, têm muito mais valor que um suco pronto, aponta Mayra. Não apenas no aspecto nutricional, mas também porque podem ser usados para que a criança ajude a escolher a combinação de ingredientes.

O suco pode ser de qualquer sabor. Para não correr o risco de estragar, uma boa dica é congelar a bebida, que deve ser preparada com alguma antecedência, pois assim ela vai chegar ao local escolhido ainda gelada e sem risco de azedar. A água de coco é também sempre uma boa opção.

Outro item que deve ficar na geladeira antes de sair de casa é a melancia, lembra Mayra, que aconselha também que as frutas sejam picadas. Não é preciso se preocupar se a maça, por exemplo, escurecer ao ser cortada. A fruta não vai perder o sabor e nem o valor nutricional.

Quanto aos sanduíches, é preciso ficar atento à escolha de ingredientes que resistam melhor ao calor, como, por exemplo, cenoura e tomate. Uma bolsa térmica pode ajudar, mas Mayra ressalta que é importante não fazer do passeio algo complicado. Uma boa saída é escolher um local próximo de casa, o que vai tornar mais fácil o transporte e garantir a diversão.

Cardápio para um piquenique saudável

A nutricionista Camila Alves, com especialização em nutrição clínica em pediatria e colunista do Papo de Mãe, lembra que é sempre importante ter uma fonte de carboidrato para oferecer energia para os pequenos continuarem exercendo as atividades e brincadeiras. Torta caseira de legumes e sanduichinhos de pão integral são ótimas opções. O recheio para o sanduíche pode ser um patê de ricota ou de frango desfiado.

“Para variar um pouco os lanchinhos, faça espetinhos de tomate cereja e queijo muçarela de búfala ou queijo branco e leve em um potinho fechado. Cenourinhas baby, palitinhos de pepino, milho cozido e ovo de codorna são muito práticos e também bem aceitos pelas crianças”, diz Camila.

Aposte também em um mix de frutas secas que, além de garantir energia, não estragam com o calor. Vale colocar damasco, amêndoa, castanha do pará, uva passa, nozes, etc.

Bolos, cookies e barrinhas de cereais caseiras são sempre bem-vindos!

Receitas saborosas e nutritivas

Cookie de banana com maçã

1 banana ½ maçã ralada com casca 4 col. sopa de flocos de aveia 1 col. sobremesa rasa de canela

Modo de preparo: misturar tudo. Untar a forma com óleo. Assar em forno pré-aquecido a 180ºC por 15 minutos

Bolo de banana

4 bananas 4 ovos 1 xic. uva passa ½ xic. de óleo 1 xic. de farelo de aveia 1 xic. de aveia em flocos Canela à gosto 2 col. sopa de fermento em pó

Modo de preparo: bater no liquidificador os 4 primeiros ingredientes. Passar a massa para uma tigela e misturar o restante dos ingredientes. Colocar em forminhas de silicone ou em forma de bolo untada. Assar a 180ºC por 30 minutos.

Seja em um aniversário ou numa segunda-feira, em uma praça pública ou no chão da sala, o piquenique pode ser sempre uma excelente opção de um programa em família.

Dicas de brincadeiras ao ar livre

E para que o piquenique seja um evento em família memorável, nada melhor que uma boa brincadeira ao ar livre, antes e depois da refeição. Para isso, o Papo de Mãe reuniu três dicas de brincadeiras e jogos para todas as idades.

  1. Ciranda: para brincar, os participantes ficam em roda cantando e obedecendo aos comandos da música. Ao final da canção, uma pessoa entra na roda e deve dizer um verso. Depois, todos voltam a cantar a música até que todas entrem na roda
  2. Caça ao tesouro: para brincar, basta esconder um prêmio em algum lugar e dar dicas para as crianças encontrarem o tesouro. Quem escondeu, pode dar dicas aos que estão procurando dizendo se a procura está “quente”, quando o tesouro está próximo, ou “fria”, quando o objeto escondido está distante.
  3. Bolinha de gude: no jogo mais mais tradicional, um círculo é desenhado no chão e cada jogar coloca dentro do círculo uma bolinha. A partir daí, os jogadores tentam, arremessando as demais bolinhas com o impulso do polegar, retirar as que estão dentro do círculo. Quem consegue realizar a proeza, fica com a bola que foi atirada para fora.

*Rodrigo Moraes é jornalista

**O Programa Nestlé por Crianças Mais Saudáveis é uma iniciativa global da Nestlé, que assumiu o compromisso de ajudar 50 milhões de crianças a serem mais saudáveis até 2030 no mundo todo. Desde 1999 foram beneficiadas mais de 3 milhões de crianças no Brasil. 

Com o lema “muda que elas mudam”, a partir de uma plataforma de conteúdo, o programa estimula famílias a adotarem hábitos mais saudáveis e ainda promove um prêmio nacional que ajuda a transformar a realidade de 10 escolas públicas por ano com reformas e mentorias pedagógicas. 

Conheça mais no site do programa

Nestlé por crianças mais saudáveis