Papo de Mãe
Papo de Mãe
» POLÍTICAS PÚBLICAS

Promotora abre ação contra nomeação de Fernando Cury, acusado de assédio, para o Condeca-SP: 'Não tem idoneidade'

Em entrevista ao Papo de Mãe, Luciana Bergamo, da Promotoria da Infância e Juventude da Capital, comenta sobre a suspensão definitiva da posse do deputado

Ana Beatriz Gonçalves* Publicado em 26/08/2021, às 13h56

Fernando Cury foi acusado de importunação sexual contra Isa Penna. Ação aconteceu em dezembro de 2020 na Alesp.
Fernando Cury foi acusado de importunação sexual contra Isa Penna. Ação aconteceu em dezembro de 2020 na Alesp.

A Promotoria da Infância e Juventude da Capital instaurou um inquérito civil para suspender a eleição do deputado estadual afastado Fernando Cury (Cidadania-SP) para o Condeca-SP, conselho que defende os direitos de crianças e adolescentes. O Papo de Mãe ouviu a Promotora de Justiça responsável pela ação, Luciana Bergamo:

"Um dos requisitos para participar do Conselho é que o membro tenha ética, idoneidade e princípios de responsabilidade, e o deputado Fernando Cury não tem nada disso. Ele foi afastado por seus pares, que entenderam como inadequada sua conduta na ocasião com Isa Penna. Nós defendemos que ele não tem idoneidade para participar do Condeca", afirma a Luciana.

O Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (Condeca-SP) é um dos responsáveis pela elaboração e discussão em torno de políticas públicas voltadas à infância e juventude no estado de São Paulo, além de assegurar os direitos deste público. 

Formado por representantes do poder público e da sociedade civil, a eleição dos membros ocorre de forma autônoma, e pela terceira vez (há cerca de 10 dias) o nome do deputado Fernando Cury foi indicado como membro do Conselho para a gestão de 2021-2023.

No entanto, a decisão gerou polêmica, já que o político está afastado e com seu mandato suspenso por conta de uma denúncia de importunação sexual contra a deputada Isa Penna (PSOL).

Em dezembro de 2020, Fernando Cury foi flagrado apalpando os seios da deputada durante uma sessão na Assembleia Legislativa de São Paulo. Na ocasião, o Procurador-Geral de Justiça do estado de São Paulo, Mário Luiz Sarrubbo, abriu uma investigação de assédio sexual contra o deputado, e que resultou em uma denúncia.

Fernando Cury
Fernando Cury foi acusado de assédio e importunação sexual pela deputada Isa Penna. (Imagem: Alesp/Divulgação)

Veja também:

Na petição assinada pela Promotora, Luciana Bergamo pede pela suspensão definitiva da nomeação e posse de Fernando Cury no Condeca-SP, ou, se esta chegar a ser efetivada até decisão final, a cassação de seu mandato como membro do conselho.

"Ele foi denunciado criminalmente. Não dá para defender que ele tenha idoneidade para integrar um conselho direcionado para crianças e adolescentes", complementa.

Ainda de acordo com a Promotora da Infância e Juventude, a Comissão de Ética do Condeca foi procurada pela Promotoria, mas não agiu a respeito. "Não se propôs a apurar ou instaurar uma investigação. Falta transparência", pontua.

Não se sabe uma data exatamente em que a posse dos novos membros do Conselho irá acontecer, no entanto, Luciana Bergamo acredita que esteja previsto para o mês de outubro. Até lá, a Promotora espera uma resposta da Justiça.

luciana bergamo
Luciana Bergamo. (Foto: Divulgação)

O Papo de Mãe procurou a assessoria do deputado Fernando Cury e também representantes da Condeca-SP para comentar sobre a ação da Promotoria da Infância e Juventude de SP, mas ainda não obteve resposta. 

*Ana Beatriz Gonçalves é jornalista e repórter do Papo de Mãe


Acompanhe o Papo de Mãe no Youtube e se inscreva no nosso canal:

HomeNotíciasPolítica é a Mãedestaquenoticia