Papo de Mãe
Papo de Mãe

Podcast: Caminhos para educar

Pais e mães também podem aprender em cursos a serem pais e mães melhores.

Roberta Manreza Publicado em 13/04/2021, às 00h00 - Atualizado às 13h42

None
13 de abril de 2021


O psicoterapeuta e doutor em psicologia clínica Luiz Hanns dá cursos para pais e mães sobre como educar seus filhos e filhas nos dias de hoje. Em entrevista ao Papo de Mãe na OLA Podcasts, ele revela várias destas dicas a Mariana Kotscho.

Pais e mães também podem aprender em cursos a serem pais e mães melhores. Os tempos mudam e a educação se transforma. Criar crianças e adolescentes é desafiador e precisamos acompanhar essas transformações.

O psicoterapeuta e doutor em psicologia clínica Luiz Hanns procura fornecer em seus cursos ferramentas e recursos práticos para promover posturas mais cooperativas e preparar crianças e jovens para o mundo que os aguarda. Educar filhos é mais do que criá-los. É prepará-los para serem adultos capazes de lidar com a vida e desenvolver com eles competências socioemocionais para enfrentarem frustrações, aprenderem a negociar, adaptarem-se a mudanças rápidas, entre outros desafios.

“Hoje o mundo é menos hierárquico e menos autoritário e isso também é assim nas famílias e não se espera mais apenas obediência sem que a criança tenha vontade própria”, explica Dr.Luiz. Um dos desafios é ensinar filhos e filhas a aprenderem a fazer suas escolhas com responsabilidade, promovendo mais diálogos e respeitando direitos: “Com autoridade sem autoritarismo, o que é positivo”.

Em seus cursos e livros, Luiz Hanns fala sobre como colocar estes limites sem autoritarismo e sem violência, métodos que já foram usados no passado e não cabem mais atualmente. “Mostrar limites é diferente de impor. Mostras funciona mais do que impor. Mas claro que há momentos em que tem que tem que impor e pronto e o desafio é identificar esses momentos.”

O diálogo entre pais, mães, filhos e filhas deve se dar em conexão com emoções e pensamentos. Gritos e castigos a toda hora não dão resultados, perdem o sentido.

A partir dos 4 anos, já é possível estabelecer diálogos complexos com crianças sobre assuntos como liberdade e ética, numa linguagem acessível. E nunca é tarde para começar, sempre é tempo de acertar. “Jamais vou ser escutado se eu não souber escutar”, lembra Dr.Luiz.

Em relação aos adolescentes, é esperada certa rebeldia, mas com respeito. Ter senso crítico e ser questionador, desde que com respeito, é algo esperado: “Adolescente questionador, sim. Respondão, não”. Luiz Hanns conta que para educar há 3 tipos de limites: leve, moderado e forte. E o momento de aplicar isso deve levar em conta a chamada “gestão de consequências”. O psicoterapeuta explica tudo isso nos cursos.

Ouça a entrevista com Luiz Hanns sobre diálogo, limites,  relação com a escola e o que fazer em casa para promover uma boa educação para a ética a partir de 6 pontos que são:

  • Entusiasmo
  • Autoestima
  • Inteligência Emocional
  • Garra/empatia
  • Frustração
  • Conter impulsos

Ouça aqui na OLA Podcasts. 

Luiz Hanns é psicoterapeuta, graduado em psicologia pela USP, doutor e mestre em psicologia clínica pela PUC-SP. Professor convidado da Sigmund Freud Universität de Viena, foi também professor convidado da USP, consultor do Conselho Federal de Psicologia e presidente da Associação Brasileira de Psicoterapia. Tradutor de Freud e autor de diversos livros sobre psicoterapia aplicada, incluindo “A Arte de Dar Limites: Como mudar atitudes de crianças e adolescentes”, publicado pela Companhia das Letras. Atende em consultório há mais de trinta anos.

@Casa do Saber

@luizhanns

@psicologiaaplicadaavida

Veja também:

O empoderamento de pais e mães com Leo Fraiman

Birras: como lidar? Dicas do psicólogo Tiago Tamborini

Pais corajosos: como impor limites amorosos



ComportamentoDesenvolvimentoDestaquesDicasEducaçãoBebêOLA PodcastsPodcast0 a 2 anos3 a 8 anos9 a 12 anosAdolescenteCriança