Papo de Mãe
Papo de Mãe

Dinheiro é um dos principais motivos das brigas conjugais

Roberta Manreza Publicado em 04/10/2016, às 00h00 - Atualizado às 17h24

None
4 de outubro de 2016


SPC Brasil – Edição: Clarissa Meyer / Portal Papo de Mãe

De acordo com uma pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) muitos relacionamentos amorosos podem acabar em brigas quando o assunto é dinheiro.

O levantamento, realizado em todas as capitais e no interior do país, mostra que na opinião das mulheres casadas o motivo mais citado para brigas dentro de casa é a forma com que elas e seus cônjuges gastam o dinheiro, mencionado por 37,5% das entrevistadas. Em segundo lugar, com 31,5% de menções, está a falta de dinheiro. Essas duas razões ficaram à frente, inclusive, de outras respostas polêmicas como, divisão das tarefas domésticas (25,7%), ciúmes (19,6%), a forma de educador os filhos (17,1%) e bebidas e cigarros (14,6%).

finanzas

O educador financeiro do portal Meu Bolso Feliz, José Vignoli explica que não é apenas a falta de dinheiro que atrapalha a vida dos casais. O excesso ou o modo em que ele é gasto também pode se transformar em um problema. “Muitos casais enfrentam dificuldades para chegar a um consenso sobre os hábitos de consumo de um e de outro e também sobre a melhor forma de administrar as finanças da família. Uma boa dica é separar uma quantia mensal do orçamento para que cada um possa fazer seus gastos individuais, sem a interferência do outro. Isso ajuda até na manutenção da autoestima, pois cada um vai se sentir responsável em fazer bom uso deste dinheiro”, explica Vignoli.

Para o educador financeiro, os casais precisam criar o hábito de conversar sobre as finanças para evitar que o assunto seja foco de desgastes na vida conjugal. Segundo a pesquisa, três em cada dez (30,3%) mulheres entrevistadas disseram ter o hábito de esconder compras que realizam, principalmente roupas (11,5%), cosméticos (9,5%), comida (6,2%) e sapatos (5,4%).

No ano passado, uma outra pesquisa realizada pelo SPC e pelo portal de Educação Financeira Meu Bolso Feliz revelou que mais de um terço dos casais brasileiros (35%) não sabe ao certo o valor do salário do companheiro. O estudo também mostrou que o hábito de discutir o orçamento familiar com o cônjuge e com outros membros da família é pouco frequente: apenas 31% das famílias brasileiras  conversam abertamente sobre os gastos e as receitas da casa.

“Saber qual é a renda da casa, quem tem dívidas em atraso e principalmente quais são os sonhos, as prioridades, os objetivos individuais e também os compartilhados, é fundamental para o sucesso do relacionamento. O melhor caminho é sempre o da transparência, seguido de traçar objetivos e de fazer um bom planejamento financeiro”, afirma Vignoli.

Papo de Mãe recomenda:

Assista ao Papo de Mãe sobre Orçamento Doméstico:




ConflitosDesafios / DilemasDiversosCasalPai/MãeHomeNotícias