Papo de Mãe
Papo de Mãe

Papo para toda família e muita informação

pmadmin Publicado em 03/09/2009, às 00h00 - Atualizado às 03h21

3 de setembro de 2009


Papo garantido para toda família e muita informação na hora de educar os filhos

O programa Papo de Mãe, que estreia na TV Brasil no dia 22 de setembro, nasce depois de um ano e meio de gestação. Voltado para a família brasileira, Papo de Mãe aborda questões relacionadas à maternidade e à educação dos filhos sempre com a presença de especialistas e de pessoas com boas histórias para contar. Nos primeiros programas os temas serão parto, limites, conciliação da carreira e da maternidade, acidentes domésticos e adoção.

O projeto, criado pelas jornalistas e amigas Mariana Kotscho e Roberta Manreza, “começou pequeno e virou uma superprodução”, segundo descrição do diretor Vando Mantovani, da produtora Rentalcam, realizadora do projeto. “Mariana chegou aqui com a idéia de gravarmos o programa em um buffet infantil, mas depois de algumas reuniões com a equipe decidimos investir na idéia e preparar um piloto que tivesse a cara de um programa pra valer”, se diverte Mantovani.

O cenário, de Diw Rossetti, tem espaço garantido para a família toda: as apresentadoras entrevistam os convidados em uma sala e, ao fundo, a criançada pega fogo sob o comando do ator e compositor Ricardo Côrte Real, o Ricardinho. Bem protegido, usando capacete e macacão de operário, Ricardinho embala a turminha com a ajuda da Boneca Sapeca, interpretada pela atriz Janaína Moura.

“O segredo é se divertir junto com eles e entender o que eles querem fazer a cada programa”, revela o ator que conta com a ajuda da música para distrair a criançada. Ricardo é figura conhecida do grande público: já fez o Família Trapo, já passou pela TV Cultura, pela Bandeirantes, Record e MTV.

Levando os filhos para o trabalho

O sonho de toda mãe é poder levar o filho para o trabalho sem que o chefe ou os colegas reclamem do barulho. No caso do Papo de Mãe, levar os filhos para o trabalho é obrigação. Mariana e Roberta, que optaram há alguns anos por conciliar a carreira de jornalistas com o papel de supermães, adoram a idéia. “Muitas vezes, passo para pegar as crianças no colégio e já os carrego comigo para a produtora”, conta Mariana.

Em um dia de gravação chegam a circular 100 pessoas no estúdio, entre técnicos, produtores e convidados. “O mais difícil na hora de gravar é lidar com o inusitado. Uma criança pode cair a qualquer momento e começar a chorar, correr para o colo da mãe, raspar no microfone. É complicado fazer o áudio, mas é uma delícia”, orgulha-se Mantovani.

Primeira vez
Mariana e Roberta se conhecem há mais de 30 anos e costumam se encontrar todos os dias na porta do colégio de suas filhas, que têm seis anos e estudam na mesma classe, revivendo de certa maneira a história de suas mães, que também estudaram no mesmo colégio. Apesar de tantas similaridades na rotina de Mariana e Roberta, esta é a primeira vez que elas trabalham juntas. Antes do Papo de Mãe, se encontravam ocasionalmente em uma ou outra reportagem que faziam.

Agora, no Papo de Mãe, elas têm mais um motivo para se encontrarem. “Nossos maridos vivem se perguntando onde é que a gente arruma tanto assunto!”, dizem as duas em um quase coro.

Fonte: www.tvbrasil.org.br/saladeimprensa/noticia_075.asp

Nas gravações, que acontecem nos finais de semana, não são só as apresentadoras que carregam os filhos para o estúdio, os convidados podem fazer o mesmo. “Isso aqui vira uma festa. É gente para todo lado”, comenta Roberta.




Diversos