Papo de Mãe
Papo de Mãe

Papo de Mãe sobre maioridade penal: frases que marcaram o programa

pmadmin Publicado em 12/09/2013, às 00h00 - Atualizado em 31/03/2015, às 09h21

None
12 de setembro de 2013


Clique AQUI e assista ao programa na íntegra.

“Sou a favor da diminuição da maioridade. Eles sabem o que é certo e o que é errado. Só não sei se teríamos como bancar isso. Será que teríamos presídios suficientes?”
Andreia
Rodrigues dos Santos, mãe de menor infrator que está cumprindo medida socioeducativa.


“Ele pegou 5 anos. Ele quer sair para trabalhar, estudar e cuidar do filho dele. Ele quer formar a família dele. Sair deste mundo que nem para um animal ele deseja”.
Maria dos Santos Rubini, mãe que está com filho preso.“Eu tenho relatórios de técnicos, de juízes, de promotores, feitos sobre mim, que me davam como caso perdido aos 7, aos 12, aos 14 anos. Hoje, eu tenho a oportunidade de encontrar frente a frente estas pessoas e dizer: que elementos o senhor tinha, naquela época que assinou este parecer, para dizer que eu era um caso perdido, que eu não tinha mais jeito na vida?”

Roberto da Silva, especialista em Criminologia, mestre e doutor em Educação, que já cumpriu pena na Febem e na prisão.

“O caminho que eu proponho não é a redução da maioridade penal, mas a responsabilização de todo menor de idade, independente da sua idade, que cometa crimes hediondos, ou seja, latrocínio, roubo, estupro, sequestro e homicídio”
Dr. Ari Friedenbach, presidente da Comissão Extraordinária Permanente de Segurança Pública da Câmara Municipal de São Paulo, pai da jovem Liana, que foi assassinada em 2003, aos 16 anos, por um menor de idade conhecido como “Champinha”, em Embu Guaçu, na região metropolitana de São Paulo. 
“Entendo que reduzir a maioridade penal seria um atestado de falência do estado brasileiro: já que não conseguimos educar, dar oportunidades, incluir socialmente, então vamos encarcerar”. Dr. Ariel de Castro Alves, fundador da Comissão Especial da Criança e do Adolescente do Conselho Federal da OAB e presidente da Comissão da Infância e Juventude da OAB de São Bernardo do Campo/SP.“Sou favorável à diminuição da maioridade penal porque eu não suporto mais ficar assinando atestado de morte de tantas pessoas inocentes nas ruas”.Dr. Thales Cezar de Oliveira, Promotor da 2ª Vara da Infância e Juventude da capital paulista.


Diversos