Papo de Mãe
Papo de Mãe

PAPO DE MÃE INFORMA!

pmadmin Publicado em 18/08/2011, às 00h00 - Atualizado em 19/09/2014, às 19h44

18 de agosto de 2011


Cresce investimento em prol de crianças e adolescentes no PaísPrograma Empresa Amiga da Criança, da Fundação Abrinq – Save the Children, une centenas de companhias de todo o Brasil que juntas auxiliam mais 3 milhões de crianças no PaísOs investimentos brasileiros em favor das crianças vêm crescendo nos últimos anos, tanto em números absolutos, quanto na relação criança/PIB. De 2006 para 2009, segundo dados do Fundo das Nações Unidas pela Infância (UNICEF), os gastos com os pequenos saltaram de R$ 28,9 bilhões para R$ 56,3 bilhões, o que representou uma elevação de respeitáveis 94,8%. Com relação ao PIB, a proporção saltou exponencialmente de 1,25% (2006) para 1,35%, 1,57% e 1,79% nos respectivos anos posteriores, até 2009. A notícia é ainda melhor, levando-se em conta que população de crianças e adolescentes menores de 15 anos, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), vem diminuindo gradativamente desde o início da década de 1990, caindo de 52 milhões para 49,4 milhões em 2010.Para cuidar dessa grande população, equivalente a cinco vezes o número de habitantes da Suécia, o setor privado tem dado a sua contribuição social investindo parte de seus recursos em iniciativas voltadas para esse grupo. Dados da Fundação Abrinq – Save the Children mostram que, em 2010, 945 empresas participantes do Programa Empresa Amiga da Criança investiram R$ 3.926.010.619,26 (quase 4 bilhões de reais) em ações sociais, beneficiando crianças e adolescentes em 315 municípios de 23 estados brasileiros. Este ano, só no primeiro semestre, as empresas credenciadas ao programa já beneficiaram um total de 3.773.961 crianças e adolescentes, entre elas, Nokia, Nestlé, Copagaz, O Boticário, Kraft e Unilever. “As iniciativas de cunho social e ambiental fazem parte da política da Nokia e é com muita satisfação que participamos do Programa Empresa Amiga da Criança da Fundação Abrinq”, afirma Luiz Xavier, diretor de Sustentabilidade da empresa que atua ativamente no Projeto Mudando a História, que contribui para o desenvolvimento das capacidades leitoras de crianças de jovens de Manaus (AM), região onde os índices de educação são baixos. “É fundamental contribuir, de alguma forma, com melhores oportunidades para os nossos jovens e colaborar na disseminação do Estatuto da Criança e Adolescente”, completa Xavier. É o que analisa também Juliana Nunes, diretora de Assuntos Corporativos e Sustentabilidade da Unilever Brasil: “Termos o reconhecimento do Selo Empresa Amiga da Criança consolida o compromisso da empresa e reforça a parceria para a proteção e a promoção dos direitos da criança e do adolescente que permeiam toda a cadeia da Unilever “. Quanto aos benefícios do valor agregado que a companhia britânica obtém com a chancela da Fundação Abrinq – Save the Children, Juliana garante que fazer parte da rede de empresas comprometidas com a situação da infância brasileira permite que a Unilever tenha acesso às melhores práticas de projetos nessa linha, aprimorando sempre suas iniciativas. “Poder contar com o auxílio de pessoas especializadas no tema é fundamental para garantirmos nossa maturidade em projetos de sustentabilidade”, completa. Criado em 1995, o Programa Empresa Amiga da Criança da Fundação Abrinq – Save the Children incentiva corporações a investir em ações sociais e apoia a qualificação daquelas que já aderiram a essa ideia. Para fazer parte deste grupo é preciso aderir a dois itens: não explorar o trabalho infantil ou empregar adolescentes em atividades noturnas, perigosas ou insalubres; e promover ações sociais junto à comunidade.As empresas credenciadas ao programa adquirem o direito de usar o selo Empresa Amiga da Criança, que valoriza a marca e a imagem da companhia. Afinal, segundo a pesquisa Good Purpose, da agência de Relações Públicas Edelman, 81% dos consumidores reconhecem as boas causas e estão dispostos a apoiar marcas e empresas que as praticam. Além disso, todas as participantes podem utilizar o selo em embalagens e materiais de divulgação e recebem subsídios técnicos para o desenvolvimento e aprimoramento de suas ações sociais.Informações para a imprensa:  patriciamorgado@fabricadepalavras.com.br


Diversos