Papo de Mãe
Papo de Mãe
» ALIMENTAÇÃO E SAÚDE

O que podemos aprender com a cultura francesa sobre criação dos filhos e alimentação saudável?

Será que existe um segredo para fazer com que as crianças comam mais frutas, verduras e legumes? E como anda a alimentação dos nossos filhos?

Nadia Léauté* Publicado em 16/09/2021, às 08h04

Como colocar verduras e legumes nos pratos dos pequenos?
Como colocar verduras e legumes nos pratos dos pequenos?
Oferecido por:


Sou francesa de Paris, tenho dois filhos meninos, de 4 e 7 anos, que nasceram no Brasil e, sim, acredite ou não eles são viciados em cenouras, brócolis, tomates e pepinos.

Na cultura francesa, para começar, o filho não é o centro das atenções, você não muda seus costumes, sua rotina, nem seu menu quando você tem filhos. Os filhos se adaptam a sua vida e não o contrário. Você continua saindo com seus amigos e tendo jantares. Lembro de uma festa alternativa no centro, onde fui com meu Babybjorn, meu filho de 3 anos, que estava dormindo no colo enquanto tocava uma música drum & bass de fundo, resultado: hoje ele dorme em qualquer circunstância.

Eu sempre tive uma vida e alimentação saudável, mas virou a chave realmente quando estava grávida de 8 meses, vi o documentário no Netflix "What the health" e virei vegetariana. Eu que dificilmente tocava em uma panela, comecei a me interessar pela cozinha! Descobri a Bela Gil e como sou amante da arte, comecei a enxergar os pratos como uma pintura.

Veja também

À medida que o Jean e Gabriel foram crescendo, eu coloquei como primeiros alimentos o brócolis, cenoura, tomate e pepino, mas tem um segredo aí para que eles pudessem comer: "gamificar" esses alimentos.

Eu sempre montei histórias para eles, contava para o Gabi, 4, e conto até hoje, que o brócolis é um personagem que quer ser amigo do Gabi e ele está desesperado porque quer viver dentro da boca do Gabi.

Outro truque foi de tornar esses alimentos "kids friendly", nada de comer brócolis com garfo, brócolis se come na mão, como uma batata frita gostosa e mesma coisa com a cenoura, compro a baby.

Eu inseri os legumes na alimentação das crianças de maneira muito orgânica, da mesma forma que eu inseri os livros. Sempre fui viciada em livros, morava dentro de bibliotecas quando era criança, adoro o cheiro do papel de livros antigos, adoro as variações de amarelo das páginas que envelhecem como um bom vinho.

Desde cedo, converti nosso carro numa verdadeira biblioteca, mesmo o Gabi, 4, que não sabe ler ainda, mas cada um tem pelos menos 4-5 livros a disposição deles no carro. No café da manhã, além de preparar sempre um mix de manga/banana ou tomate/pepino, deixo do lado do prato de cada uma das crianças um livro.

Sempre tem uma estética visual, tem que ser atraente, a harmonização de cores é fundamental. Se as brigas começam a chegar, nada como boas playlists do Spotify de jazz, piano para alinhar as energias.

O segredo é esse, não se esforçar demais, não diabolizar alimentos, se eles querem beber uma coca no final de semana, tudo bem, eles mesmos falam que é só para o final de semana e por isso é tão gostoso.

E para eles amarem ainda mais frutas e legumes, plantamos em nossa casa de vilinha e assim, eles mexem com a terra. Outra dica da educação francesa é deixar as crianças se sujarem, viverem a vida.

E nunca esquecem que a melhor brincadeira segue sendo o rei do silêncio, quem ficar silencioso mais tempo, ganha o chocolate, mas de 70% cacau para apreciarem desde cedo coisas boas da vida!

nadia
Nadia Léauté

*Nadia Léauté é francesa radicada no Brasil há 10 anos, mãe de 2 meninos, vegetariana adepta de yoga, é empreendedora – fundadora do Blend Inspire, uma rede de 150 talentos, os ´blenders´, que ela conecta a empresas através de collabs & eventos. No instagram @blendinspire

**O Programa Nestlé por Crianças Mais Saudáveis é uma iniciativa global da Nestlé, que assumiu o compromisso de ajudar 50 milhões de crianças a serem mais saudáveis até 2030 no mundo todo. Desde 1999 foram beneficiadas mais de 3 milhões de crianças no Brasil. 

Com o lema “muda que elas mudam”, a partir de uma plataforma de conteúdo, o programa estimula famílias a adotarem hábitos mais saudáveis e ainda promove um prêmio nacional que ajuda a transformar a realidade de 10 escolas públicas por ano com reformas e mentorias pedagógicas. 

Conheça mais no site do programa

Nestlé por crianças mais saudáveis