Papo de Mãe
Papo de Mãe
» DIVÓRCIO

O preconceito com filhos de pais separados

A colunista Stella Azulay fala sobre divórcio e comenta se ainda há o preconceito em achar que filhos de pais separados são problemáticos

Redação Papo de Mãe Publicado em 24/08/2021, às 09h45

A colunista Stella Azulay
A colunista Stella Azulay

Stella Azulay, diretora da escola de pais e adolescentes XD fala do preconceito em relação a filhos de pais separados, como se eles fossem sempre ser crianças ou adolescentes com problemas e ela ressalta: isso não tem nenhuma relação.

Filhos podem ou não ter problemas, independentemente de terem pais separados. E tudo vai depender muito também da maneira como pai e mãe conduzem a separação. "Sem dúvida o comportamento dos pais empacta no comportamento dos filhos, mas o mau comportamento pode acontecer entre casais casados também", diz Stella.

Veja também

Pais devem fazer um esforço especial como adultos para poupar os filhos na hora da separação e não "usar" os filhos quando há briga entre o ex-casal. Até para que as crianças e os adolescentes não criem uma visão distorcida de relacionamentos.

Os pais têm responsabilidades e devem sempre assumir sua posição de educadores de maneira saudável.

"Duas mãos na consciência e uma no coração", finaliza Stella Azulay.

Assista ao vídeo completo da Stella Azulay: episódio 5 da série sobre divórcio

Saiba mais sobre separação

No episódio 2 sobre divórcio, Stella Azulay deu dicas sobre como apresentar um novo reacionamento aos filhos.

Quando um casal se separa existe o momento difícl de comunicar a decisão aos filhos. Depois de um tempo pode acontecer de pai ou mãe iniciarem um novo relacionamento e vai chegar de novo o momento de ter este diálogo aberto com as crianças ou adolescentes: a hora de anunciar a nova relação.

Seja namorado ou namorada, marido ou esposa, é uma outra pessoa que passará a fazer parte da rotina dos filhos e filhas, muitas vezes assumindo o papel de padrasto ou madrasta.

Para Stella Azulay, especialista em desenvolvimento humano e diretora da Escola de Pais XD e Escola de adolescentes XD, há várias situações. Pessoas que demoram mais para encontrar alguém e outras que logo começam um novo namoro, então não existe uma fórmula única. "Mas é preciso entender que pode ser difícil para os filhos aceitarem o novo relacionamento, então a forma de apresentar pode fazer toda diferença", diz Stella. "É preciso ter um cuidado"."É uma nova pessoa que entra na vida dos filhos e se forem relacionamentos voláteis, é bom se perguntar se vale a pena apresentar e colocar tantas pessoas na vida, que logo vão acabar saindo", alerta Stella.

ColunistasStella Azulay