Papo de Mãe
Papo de Mãe

O pai Paulo Gustavo. Como o humorista realizou o sonho da paternidade

Paulo Gustavo deixa dois filhos pequenos e o marido, assim como o Brasil inteiro em luto. Barriga de aluguel, barriga solidária, barriga emprestada: as opções para casais que não podem gerar um bebê.  

Roberta Manreza Publicado em 05/05/2021, às 00h00 - Atualizado às 12h03

None
5 de maio de 2021


Paulo Gustavo deixa dois filhos pequenos e o marido, assim como o Brasil inteiro em luto. Barriga de aluguel, barriga solidária, barriga emprestada: as opções para casais que não podem gerar um bebê.

Por Carolina Novaes*, 

A prematura morte de Paulo Gustavo aos 42 anos por COVID-19 chocou todo o país que já enfrenta um cenário pandêmico por mais de um ano.

Paulo Gustavo com os gêmeos Gael e Romeu. Reprodução Instagram.

Pai de Gael e Romeu, o ator junto ao seu marido, o dermatologista Thales Breta, resolveram em 2017 a opção de uma barriga de aluguel nos Estados Unidos, mas a gravidez foi interrompida por um aborto espontâneo. O casal então tentou por uma segunda vez, e em agosto de 2019 os bebês nasceram.

Paulo Gustavo, Thales e os filhos. Reprodução Instagram.

Cada filho foi gerado em uma barriga diferente, mas com os óvulos da mesma doadora, o que os torna biologicamente filhos da mesma mãe.  Thales e Paulo Gustavo decidiram por cada um fazer uma doação de sêmem e cada filho ser biologicamente de um. O ator disse em várias entrevistas, que não existia a menor diferença para eles, já que eram igualmente filhos dos dois, e criados dessa maneira. 

As novas configurações familiares então cada vez mais em debate, e para a psicanalista Eva Wongtschowski em seu artigo diz que “na cultura humana a procriação biológica e a relação genitor-pai e genitora-mãe não coincidem necessariamente”. E completa dizendo que “As novas formas de organização da família envolvem o risco de como seus herdeiros serão recebidos pelo entorno: escola, casa de amigos, clubes. É um trabalho conjunto, de todos e de cada um, transformar nossos ideais de família e visão do humano.”

O casal Gustavo e Rogerio com a filha Alice

O Papo de Mãe também teve a oportunidade de conversar com casal Rogerio e Gustavo, pais da Alice, que também optaram por uma barriga de aluguel no exterior, e contam como foi a experiência deles. A entrevista ainda conta com o Dr. Matheus Roque, especialista em Reprodução Humana. 

Barriga de aluguel, barriga solidária, barriga emprestada. São opções para casais que não podem gerar um bebê. Há casos, por exemplo, de mulheres que não conseguem engravidar ou de casais de homens que querem ter filhos e procuram então uma mulher para gerar este bebê para eles. Foi o que fez o casal Rogerio e Gustavo, pais da Alice. Ela foi gerada em barriga de aluguel nos Estados Unidos. O programa explica a diferença entre barriga emprestada e barriga de aluguel, proibida ainda no Brasil. A convidada Ana Jimenez, por exemplo, “emprestou” a barriga para o irmão e a cunhada, que não podia engravidar, gerarem seus filhos gêmeos.

Assista aqui quais são as opções para casais que não podem gerar um bebê.

*Carolina Novaes é repórter do Papo de Mãe. 

Veja também:

Programa Papo de Mãe com pais gays

Programa Papo de Mãe na TV Cultura com uma família trans




BebêFamíliaNovas FamíliasHomePapo de PaiGravidezTentando Engravidar