Papo de Mãe
Papo de Mãe
» CRIANÇAS E O LUTO

“O elefante e o urubu”: livro infantil ajuda crianças a atravessarem o luto

A obra ajuda a lidar com o luto e dar um novo significado para a saudade

Redação Papo de Mãe* Publicado em 18/08/2021, às 17h53

Lições, como empatia e solidariedade, também são ensinadas no livro - Arquivo “O elefante e o urubu - um encontro com a leveza”
Lições, como empatia e solidariedade, também são ensinadas no livro - Arquivo “O elefante e o urubu - um encontro com a leveza”

Com a pandemia do coronavírus, que desde 2020 já causou mais de 500 mil mortes no Brasil, o número de crianças que passaram pelo dilema de perder um dos principais responsáveis, sendo eles: mãe, pai, avó ou avô, aumentou muito.

Segundo uma pesquisa da revista científica The Lancet, publicada em 20 de julho, só no Brasil, por causa da Covid-19, 130.363 menores foram atingidos por essa situação entre março de 2020 e o fim de abril de 2021. Nesse período, no mundo todo, o número de crianças chegou a 1,5 milhão. 

A perda de um familiar querido impacta profundamente em qualquer período da vida, mas, na infância, o sofrimento e a dor podem ser maiores e mais traumáticos, desencadeando diversas sequelas, como doenças físicas e mentais.

Desse modo, é necessário que os cuidadores sejam sensíveis e solidários ao enfrentar o assunto e que ofereçam o apoio necessário para ajudar as crianças a vivenciarem a experiência do luto.

Veja também

Com isso, o livro “O elefante e o urubu - um encontro com a leveza”, publicado pela Saíra Editorial em 2020, vem sendo recomendado, por familiares e profissionais, como uma importante ferramenta na difícil missão de reduzir os danos do luto na infância.

A história conta sobre a amizade entre o elefante Danilo e Urubuvelho, personagem que ensina ao protagonista lições, como empatia e solidariedade. No caminho em busca de novas experiências, a dupla encontra outros animais, que agregam ensinamentos sobre as relações humanas. 

O ponto central da narrativa é a lição sobre a morte da ave, que há muito tempo padecia com dores nas costas e nas asas. Danilo sofre com a perda do amigo, mas aprende a conviver com o luto e a ressignificar a saudade.

“Quando ficava sozinho, se lembrava, feliz, de seu amigo. Foi aí que aprendeu que na solidão também há encontro e que, enquanto ele vivesse, Urubuvelho também viveria, dentro de sua memória e de sua alma.” (O elefante e o urubu – um encontro com a leveza, pág. 36). 

O livro é a estreia do autor Mauro Pereira Alvim. Pai de Laís, Davi e Diego, o dentista começou a escrever a partir das histórias que contava aos filhos. 

“O elefante e o urubu - um encontro com a leveza”
“O elefante e o urubu - um encontro com a leveza”

Assista ao Papo de Mãe sobre como falar com as crianças sobre a morte

CuidadoresDesafios / DilemasDicasDiversosPandemia