Papo de Mãe
Papo de Mãe

A minha história de endometriose

Roberta Manreza Publicado em 29/12/2016, às 00h00

None
29 de dezembro de 2016


Por Roberta Manreza*

Eu fui uma adolescente que sofria horrores durante a menstruação. E não era frescura. Volta e meia ia parar em ambulatório médico e muitas vezes precisava tomar injeção para acabar com a dor insuportável. Na época falavam que cólica forte era normal.

Só muito tempo depois, já casada, fui descobrir que tinha endometriose. Quando recebi o diagnóstico, nunca tinha ouvido falar no assunto. Que doença era essa? Hoje, pelo contrário, parece que o mundo todo tem endometriose.

Segundo o ginecologista e obstetra Dr. Maurício Abrão, Chefe do Setor de Endometriose do Hospital das Clínicas da USP de São Paulo, seis milhões de brasileiras sofrem com a doença. Das adolescentes com cólica severa, quase a metade tem endometriose. E o pior, as jovens levam em média 12 anos para fechar o diagnóstico. Por isso o alerta para as garotas. Cólica intensa, com outros fatores associados como alteração no hábito intestinal, precisa ser investigada.

O diagnóstico tardio compromete a qualidade de vida da mulher e a endometriose pode ser uma das principais causas de infertilidade. Sofrimentos que podem ser evitados.

Então, mais uma vez, aquela cólica imcapacitante, que você não consegue fazer nada, não é normal e merece atenção!

*Roberta Manreza é mãe, jornalista e apresentadora do Programa Papo de Mãe da TV Cultura.

Papo de Mãe recomenda:




ColunistasRoberta ManrezaDestaques9 a 12 anosSaúde