Papo de Mãe
Papo de Mãe
» ASSUNTO DO MOMENTO

Round 6: Meu filho pode assistir à série?

Com classificação de 16 anos, 'Round 6' já foi vista em mais 100 milhões de lares ao redor do mundo, de acordo com a própria Netflix

Redação Papo de Mãe Publicado em 13/10/2021, às 15h44

Enredo de 'Round 6' traz jogo em que brincadeiras infantis se tornam mortais - Divulgação/Netflix
Enredo de 'Round 6' traz jogo em que brincadeiras infantis se tornam mortais - Divulgação/Netflix

Há quase um mês após seu lançamento, "Round 6", série sul-coreana da Netflix, já atingiu cerca de 111 milhões de casas. O número foi divulgado pela própria companhia de streaming nesta terça-feira (12). A produção se tornou a mais assistida de todos os tempos da plataforma.

Com uma trama envolvente e personagens carismáticos, a série também pode ser considerada meio "macabra". Isso porque o enredo traz a história de um jogo misterioso, com seis rodadas, que faz com que seus participantes (a maioria delas pessoas endividadas) participem de dinâmicas infantis, porém mortais. Isso mesmo, quem perde, morre!

Sangue e violência aparecem com bastante frequência (praticamente em toda cena) na obra dirigida e criada por Hwang Dong-hyuk. Em recente entrevista ao jornal O Globo, o diretor sul coreano afirmou que a série definitivamente não é para crianças, e disse ter ficado "perplexo" ao saber que a produção estava chegando até elas.

"Espero que os pais e os professores ao redor do mundo sejam prudentes para que elas não sejam expostas a esse tipo de conteúdo. Mas, se já viram, espero que os adultos as ajudem a entender o significado do que está por trás da tela", disse Hwang à repórter Talita Duvanel.

Quem procura "Round 6" na plataforma da Netflix, se depara com a recomendação de classificação de 16 anos, ou seja, adolescentes estão "liberados" para assistir à série. No entanto, muitos pais e cuidadores estão dúvidas se devem ou não, deixar que os jovens assistam à produção. 

Na opinião da neuropsicóloga Leninha Wagner, essa preocupação não é bobeira, e é preciso ter sim um certo "controle" nesse caso. “A série apresenta cenas de violência explícita, tortura psicológica, suicídio, tráfico de órgãos, sexo, palavrões, e isso chama a atenção, pois são crianças comentando sobre o assunto como se fosse algo normal delas assistirem”.

Quais são as consequências de assistir?

Foto divulgação do Round 6
"Squid Game" é o nome original da série. (Foto: Netflix/Divulgação)

Segundo explica a neuropsicóloga, o contato das crianças e adolescentes com as cenas de violência explícitas pode causar uma certa normalização  da própria violência. "Nesta fase da vida eles ainda são imaturos e muito vulneráveis a estímulos que podem se tornar incontroláveis e até mesmo viciantes", aponta a especialista.

Além disso, Leninha Wagner também pondera que nessa idade, o cérebro tem menos “freios”  quando se trata de sentidos e emoções. “A escola é o ambiente que mais se assemelha ao lar, com leis e regras, mas também acolhimento e amor. O segmento educacional está preocupado com a repercussão dessa série. As crianças tendem a fazer o que veem, não o que os pais e professores sugerem”, diz ela.

[Colocar ALT]

Veja também:

No caso dos adolescentes, deixar ou não?

Round 6
"Round 6" é febre entre os jovens!

Como a classificação da série é de 16 anos, os adolescentes com essa idade podem assistir. Nesse caso, não tem muito o que fazer além do diálogo entre pais e filhos. Para o psicanalista Fabiano de Abreu, a conversa é essencial nesses momentos.

"Deve-se ter cuidado ao acesso das crianças e explicar com argumentos coerentes para a faixa etária, de maneira que entenda o real e o abstrato assim como suas consequências", explica.

Assista ao trailer de "Round 6"


Acompanhe o Papo de Mãe nas redes sociais:

Instagram: @papodemaeoficial l Twitter: @papodemae l Facebook

HomeNotíciasPapo de Mãe respondeAdolescente