Papo de Mãe
Facebook Papo de MãeTwitter Papo de MãeYoutube Papo de MãeInstagram Papo de MãePodcast Papo de Mãe



Livro infantil retrata universo de garotinha com Síndrome de Down. Mariana Kotscho conversou com a autora.

Roberta Manreza Publicado em 17/03/2017, às 00h00 - Atualizado às 07h34

None
17 de março de 2017


Mariana Kotscho para o Portal Papo de Mãe – Edição Clarissa Meyer

Alessandra Maltarollo é pedagoga, psicopedagoga, escritora e mãe.  Ela é autora do livro “As aventuras de uma criança downadinha”, que conta as histórias de Clarice – personagem inspirada na filha de Alessandra, também Clarice, 6 anos.

15390753_1908582502567559_3679664337771106474_n

Alessandra, que mora no Rio, conversou com o Papo de Mãe sobre o livro. Veja a entrevista.

PAPO DE MÃE: Como foi se inspirar na Clarice e este também ser o nome da personagem? É ela no livro?

ALESSANDRA: Desde que nasceu, Clarice mudou meu olhar para o mundo, para a vida, para o corpo, saúde, doença, aprendizado, a importância do outro para o desenvolvimento, me fez questionar o conceito de beleza, dos padrões estabelecidos do que é considerado normal e muito mais. Escrevi sobre isso no meu blog http://www.downadinha.com.br/para-que-ela-veja-eu-preciso-ver/

downadinha

PAPO DE MÃE: Como surgiu a ideia do livro?

ALESSANDRA: Esse olhar também estava presente na fotografia que adoro. Sempre tirava foto dela de momentos lindos, únicos, sublimes. Eram tão lindos que queria dividir com o mundo, queria que crianças com e sem deficiência pudessem ver o que eu via, a leveza, naturalidade e alegria da inclusão.

PAPO DE MÃE: O que ela achou do livro?

ALESSANDRA: Ela adorou! Ficou feliz, me agradeceu e me abraçou! Ficou muito orgulhosa de ter estado ao nosso lado no dia do lançamento “autografando” junto comigo. Fiz um carimbo com a assinatura dela e do irmão Leo, para ela conseguir participar durante as quase 3 horas que ficamos no dia.

down3

PAPO DE MÃE: O livro mostra a visão de mundo dela? Nos coloca no universo dela?

ALESSANDRA: Sim, cada página foi vivida por ela, algumas são exatamente como as fotografias que tirei. Meu desejo era exatamente mostrar o que ela gostava e não gostava, os talentos dela, as alegrias dela, suas vontades, dificuldades e conquistas.

PAPO DE MÃE: A palavra ‘Down’, de Síndrome de Down, está apenas no título. Qual foi sua ideia de colocar a questão com sutileza e delicadeza na narrativa?

ALESSANDRA: Exatamente! A proposta do livro sempre foi retratar a beleza, a alegria, a vida cheia de cores, por mais difícil, pesado e impossível que às vezes possa parecer. A vida é linda! É emocionante ver a determinação e o esforço das crianças com deficiência, tamanha vontade eles têm de aprender e viver!

downadinha2

PAPO DE MÃE: No livro, Clarice fala um pouco das dificuldades que tem, que às vezes demora mais para aprender, o que é muito legal, porque isso acontece com várias crianças e traz esta igualdade. E mostra que ela faz de tudo, tem amigos, ou seja, como qualquer criança. É isso?

ALESSANDRA: Meu maior sonho com o livro era mostrar que por trás da deficiência, existe uma criança, igual a todas as crianças sem deficiência. A questão é tratar como diferença e não como deficiência. Somos todos iguais em nossas diferenças. Que a criança seja vista antes da sua deficiência! E num futuro próximo, que a deficiência não seja mais vista!

PAPO DE MÃE: Você pensou em alcançar algum objetivo com o livro? Qual?

ALESSANDRA: Pode parecer ambicioso, mas meu objetivo era mudar o olhar do outro. Mudar o olhar da família, das crianças que não têm deficiência, dos médicos, dos professores… da mesma forma que ela mudou o meu olhar. Que todos tenham o olhar dela para a beleza da vida e do aprendizado. Dessa forma, incentivar a verdadeira inclusão!

15356541_1905134942912315_6163567657332208005_n

PAPO DE MÃE: Acha que professores poderiam ler em classe para promover a inclusão?

ALESSANDRA: Principalmente eles! O que mais quero é levar essa mensagem para as escolas!

PAPO DE MÃE: Qual sua opinião sobre educação especial e educação inclusiva no Brasil? Ainda há muito a ser feito?

ALESSANDRA: O sistema educacional para as crianças com deficiência é muito deficiente. Tudo precisa ser feito e com urgência. Algumas vezes, temos relatos de situações desumanas.

PAPO DE MÃE: No final do livro, você propõe a participação dos leitores. Como tem sido este retorno?

ALESSANDRA: Ainda não tive por e-mail. Tenho tido muitos depoimentos pessoalmente e todos amando a proposta do livro, além dos convites para entrevistas, lançamentos, conversas em escolas que estão surgindo. Está sendo fantástico! Para mim, o objetivo do livro já foi alcançado!

A Alessandra também gravou um recadinho com a participação da filha Clarice e da Yolle, ilustradora do livro.  Confira!

Contatos:  Blog pessoal: www.downadinha.com.br  Facebook: As aventuras de uma criança DOWNadinha  E-mail: alessandra@maltarollo.net

Assista aos dois programas que o Papo de Mãe fez sobre Síndrome de Down:

Leia ainda:




0 a 2 anos3 a 8 anos9 a 12 anosComportamentoCreche / BerçárioDesafios / DilemasDesenvolvimentoDestaquesDicasDiversãoEducaçãoEntrevistaHomeSaúde