Papo de Mãe
Papo de Mãe
» CULTURA E CIDADANIA

A importância do folclore no aprendizado das crianças

Em entrevista, Paula Furtado, psicopedagoga e escritora explica o papel das lendas folclóricas brasileiras no aprendizado dos pequenos

Ana Beatriz Gonçalves* Publicado em 20/08/2021, às 15h03 - Atualizado em 22/08/2021, às 07h00

Neste domingo, dia 22 de agosto, é celebrado o Dia do Folclore brasileiro
Neste domingo, dia 22 de agosto, é celebrado o Dia do Folclore brasileiro

A imaginação é uma grande aliada da infância, e em paralelo à ela, lendas, contos e histórias sustentam o que as crianças mais precisam: criatividade. Neste domingo (22) é comemorado o Dia do Folclore brasileiro, uma data criada para valorizar e reafirmar a importância manifestações folclóricas no país.

Para entender como o folclore de fato contribui para a cultura brasileira, e também o aprendizado das crianças, o Papo de Mãe conversou com a psicopedagoga, arteterapeuta e escritora Paula Furtado, convidada pela Mauricio de Sousa Produções para desenvolver um especial a Turma da Mônica para lá de folclórico.

Aliando pegadinhas, parlendas, crendices, provérbios, acalantos e trovas infantis, o livro escrito por Paula mostra o quanto o folclore está presente no dia a dia dos brasileiros e, o mais importante, é uma herança que deve ser cultivada, e não existe melhor forma do que passá-la para as futuras gerações. Pelo menos é que isso que também acredita a própria Turma da Mônica, que lança um guia ilustrado para os pequenos, e também direcionado para pais e educadores.

"Existem uma infinidade de contos e lendas que podem ser adaptadas para as crianças. É de uma riqueza tão grande em termos de simbologia e mensagens. O Folclore trabalha as habilidades socioemocionais das crianças e por isso é muito importante", explica Paula Furtado, especialista em contar histórias e através das palavras, levar conhecimento e reflexão para jovens e crianças.

dia do folclore
Paula Furtado é referência quando se trata de psicopedagogia e contos infantis. (Foto: Divulgação).

Veja também:

Saci Pererê, Cuca, Curupira, Lobisomem, Mula Sem Cabeça, Boitatá... existem milhares de personagens conhecidos quando falamos de Folclore brasileiro. Personagens estes que representam culturas locais e regionais. É quase impossível passar ileso destas histórias quando criança.

Entretanto, nos dias de hoje, com tantas opções por conta dos avanços tecnológicos, é preciso reinventar essas histórias, e em paralelo, encontrar outras formas de propagá-las sem perder suas essências e originalidades.

Para Paula Furtado, que entende as melhores formas de adaptar as lentas e os contos urbanos para crianças, é um processo necessário, mas também cuidadoso. "Eu tento chegar o mais próxima possível das histórias originais, tento não mascarar tanto. Mas algumas são mais intensas do que outras, trazem assuntos de morte e por aí vai. Aí é preciso adaptar para as crianças", afirma.

Qual a importância do folclore para os pequenos?

"Acho que é o sentimento de pertencimento e cidadania, de valorizar a própria cultura. Temos uma cultura muito rica e vasta. Fortalece o imaginário popular brasileiro traz outros benefícios além da valorização", diz a escritora.

Segundo ela, as histórias folclóricas são também fontes de amor pelo país e uma identidade importante para a formação das crianças, assim como seu aprendizado. "Existem lendas que trabalham a empatia, o respeito ao próximo, o autoconhecimento", confirma Paula Furtado.

Resgatar os personagens que tornaram a infância de milhares de brasileiros e brasileiras, mais fantasiosas e divertidas, é uma forma de manter a tradição viva, e por isso, deve ser celebrada. "A criançada fica só no iPad, computador... mas quando você propõe uma brincadeira lúdica, eles ainda preferem", compartilha a arteterapeuta, com base no que vivência em seu consultório.

Ensinar o folclore nas escolas promove o intercâmbio da sabedoria e da arte popular entre as diversas regiões do Brasil. O folclore também se caracteriza como uma excelente ferramenta interdisciplinar, contribuindo para a não necessidade de 'importar' mitos e fortalecer a autoimagem dos brasileiros por meio dos (heróis) personagens folclóricos". — reforça a Editora Girassol Brasil e Mauricio de Sousa Produções em nota.

Para celebrar o Dia do Folclore, a escritora Paula Furtado irá participar da Live mediada por Adrienne Rocha, no perfil da Girassol no Instagram (@editora_girassol) às 19h00 de terça-feira, dia 24 de agosto.

folclore
Turma da Mônica - Folclore para crianças. (Ilus: Divulgação)

Adquira aquio exemplar do livro Turma da Mônica – Folclore para Crianças.

Live sobre Folclore com a escritora  Paula Furtado

Tema da Live: A importância do folclore no desenvolvimento infantil

Dia 24 de agosto – às 19 horas, com a presença da escritora Paula Furtado: pedagoga, psicopedagoga e arteterapeuta, especialista em neuropsicopedagogia e contos infantis (@paulafurtadopf)

Mediação: Adrienne Rocha

*Ana Beatriz Gonçalves é jornalista e repórter do Papo de Mãe


Acompanhe o Papo de Mãe no Youtube e se inscreva no nosso canal:

EducaçãoHomeNotíciasdestaquenoticia