Papo de Mãe
Papo de Mãe
» ALIMENTAÇÃO

A importância da adoção de hábitos alimentares saudáveis desde a infância

Memórias de uma criança entre adultos: a colunista Ariela Doctors fala sobre como os hábitos alimentares saudáveis devem começar na infância

Ariela Doctors* Publicado em 22/02/2022, às 07h00

Convide seus filhos e filhas para momentos lúdicos dentro da cozinha - Arquivo de Ariela Doctors
Convide seus filhos e filhas para momentos lúdicos dentro da cozinha - Arquivo de Ariela Doctors

Durante cinco anos em minha vida fui a única criança entre adultos. Quando eu era criança, brincava entre tios, tias e madrinhas. Chegamos a fundar um clube: Clube da Coca-Cola e do Chiclete. 

Costumava me deliciar com todo aquele açúcar correndo em minha veias e aquele gosto de tutti frutti em minha boca. 

Mudar o hábito e o desejo de comer açúcar e beber refrigerantes não foi e nem é fácil. Contudo, julgar ou culpar os adultos da minha infância, mesmo os meus pais, não creio ser uma alternativa. 

Assista à entrevista do Papo de Mãe com a nutricionista Bianca Naves

Entre os anos 70 e 80 a indústria alimentícia veio com tudo e iniciou-se uma escalada de produtos cada vez mais processados, pasteurizados, açucarados, salgados e emulsificados. E foram tantos “ados” que penso que nós não deveríamos ter “ido”. Explico. A Humanidade não deveria ter ido, não deveria ter embarcado nessa ideia de praticidade absoluta para alimentar-se, nem se habituado aos sabores criados pela indústria. É claro que nem todo alimento industrializado ou processado faz mal à nossa saúde. Muitos dos processamentos básicos são inclusive necessários e benéficos. Podemos entender por processamentos básicos a limpeza, a moagem, a fermentação, o congelamento, a desidratação, a fermentação, a embalagem, dentre outros. 

Transformar os hábitos é tarefa muito mais árdua do que criá-los desde sempre. Por isso, defendo a adoção de hábitos alimentares mais saudáveis e sustentáveis desde a infância. Porém, esta responsabilidade não depende só de nós, mães, pais, avós ou outros atores envolvidos no desenvolvimento integral das crianças. Esta deveria ser uma obrigação do Estado, já que é direito da criança e do adolescente o acesso à alimentação adequada e saudável. Além de estarem livres da fome, eles têm de ter acesso a alimentos que contribuam para o seu desenvolvimento.

Não há como separar estas duas condições inerentes do Direito Humano à Alimentação Adequada (DHAA). Contudo, faltam leis que obriguem os fabricantes a deixar os rótulos dos alimentos com informações mais claras, o que facilitaria nossas escolhas na hora da compra. Por exemplo, as informações deveriam vir na parte de frente das embalagens com alertas para o consumidor caso o produto contenha excesso de açúcar, sódio ou gordura.

Veja também

Alimentos com essas características são classificados como ultraprocessados, como é o caso dos salgadinhos de pacote, bolachas recheadas, biscoitos, refrigerantes, macarrão instantâneo, dentre outros. O consumo desses alimentos resulta num aumento crescente das chamadas Doenças Crônicas Não transmissíveis (DCNT), como a diabetes, a hipertensão, alguns tipos de cânceres, doenças do coração e a obesidade, que entre as crianças brasileiras está atingindo novo recordes com aproximadamente 13% das crianças entre 5 a 9 anos atendidas pelo Sistema Único de Saúde (SUS). 

Outra medida importante a ser tomada é a regulamentação da publicidade infantil em rótulos de alimentos e bebidas. Já existem leis como a 8985/2012 que veda a comercialização de lanches acompanhados de brinde ou brinquedo. Contudo, essa e as demais leis relacionadas precisam ser fiscalizadas e as empresas infratoras, multadas. 

Minha sugestão de antídoto para este tempo de Chronos que nos aprisiona e nos faz querer cortar caminhos e optar pelo mais prático é deixar-se levar pelo tempo fluido de Kairós e convidar seus filhos e filhas para momentos lúdicos dentro da cozinha. Aqui vai mais uma deliciosa receita para ser compartilhada em família! 

Torta de brócolis

Ingredientes 

  • 01 xícara de brócolis cortados em pedaços bem pequenos
  • 01 colher de sopa de alho poró picado
  • sal
  • pimenta do reino
  • noz moscada
  • 01 colher de sopa de azeite
  • 01 dente de alho
  • 01 colher de sopa de cebolinha picada
  • 01 xícara de leite
  • 03 ovos
  • 01 xícara de queijo meia-cura ralado
  • 125 gramas de manteiga
  • 250 gramas de farinha de trigo

Modo de Preparo 

  1. Numa tigela, misture a farinha, o sal e a manteiga.
  2. Amasse bem.
  3. Faça uma bola e cubra com plástico, deixe descansar por 30 minutos.
  4. Enquanto isso, numa frigideira, refogue o alho poró e o alho com azeite até dourar. 
  5. Adicione o brócolis e cozinhe por mais cinco minutos. 
  6. Adicione a cebolinha, sal, pimenta e noz moscada. 
  7. Numa outra tigela, junte o leite com os ovos (abra um de cada vez num pote à parte, pois se um estiver estragado, não estraga toda a receita) e uma xícara de queijo.
  8. Misture tudo com o brócolis refogado. 
  9. Abra a massa, coloque numa fôrma de fundo falso.
  10. Cubra a massa com o recheio. 
  11. Leve ao forno pré aquecido 180º até dourar. Bom apetite! 

Utensílios 

  • tábua 
  • faca 
  • tigelas 
  • forma de fundo falso para torta 
  • frigideira 
  • forno 

Torta de brócolis
Torta de brócolis

Você pode conhecer mais do nosso trabalho no site comidaecultura.com e no @institutocomidaecultura no Instagram. 

Inscreva-se no canal "Comida e Cultura - YouTube" 

Fontes: 

- Para saber mais sobre a legislação infantil acesse: 

https://criancaeconsumo.org.br/relacoes-governamentais/legislacao-nacional/

- Para saber mais sobre embalagens de alimentos e os direitos do consumidor acesse:

https://idec.org.br/embalagem-ideal 

Ariela Doctors
A colunista Ariela Doctors

*Ariela Doctors é chef, comunicadora e mãe.

Acompanhe o Papo de Mãe nas redes sociais:

Instagram: @papodemaeoficial l Twitter: @papodemae l Facebook

AlimentaçãoAriela DoctorsDesenvolvimentoCriançaSaúde