Papo de Mãe
Papo de Mãe

Filhos tiranos, pais perdidos

Roberta Manreza Publicado em 31/05/2015, às 00h00 - Atualizado em 16/07/2015, às 08h22

None
31 de maio de 2015


Por Solange Melo*, psicóloga

Vivemos a época do tudo pode.  Muitos que são pais hoje, na sua infância sofreram fortes repressões, ficaram traumatizados e não querem que seus filhos vivam o mesmo.  E em nome dessa proteção, permitem tudo aos seus filhos.

O “sim” e o “não” são igualmente importantes, e cada um deles tem o seu momento.  Dizer “não” ainda é uma dificuldade imensa para alguns pais e isso tem consequências:  filhos arrogantes, autoritários, sem limites.  Filhos que pensam que o fato de quererem algo automaticamente obriga seus pais a darem a eles o que eles desejam.

Falo aqui de pais com autoridade e não de pais autoritários.  Pais que exercem a sua autoridade são referenciais fortes que dão segurança aos seus filhos.  Pais que exercem a sua autoridade dão limites. Esses limites que o mundo lá na frente vai impor a todos nós, indistintamente.

Muitos pais substituem a sua presença pelos presentes materiais até como forma de lidar com a culpa da ausência física.  Muitos pais evitam dizer o “não” pelo medo da perda do amor dos filhos, principalmente quando são separados e os veem pouco.

Filhos tiranos são fruto da covardia de pais que se isentam da sua maior responsabilidade enquanto pais: educar.  E muitos desses pais jogam na escola essa função. Escola ensina. Família educa.

Pais perdidos são fruto da sua própria falta de cuidado, atenção, observação e limites em relação aos seus filhos.   São pais que muitas vezes acreditam que a própria vida ensina – e ela ensina mesmo, só que faz isso de modo muito duro e, por vezes, até mesmo cruel e irreversível.

Filhos esperam limites dos pais, pois isso traz a eles segurança, equilíbrio e certeza de amor e de cuidado.   Exercite sua autoridade. Não queira ser o melhor amigo ou a melhor amiga de seus filhos.  Amigos eles vão ter vários.  Pai e mãe eles só têm um.

*Solange Melo é psicóloga clínica, de formação psicanalítica, atende adultos, adolescentes, crianças, casais e famílias e é colaboradora do Portal Papo de Mãe.  Contato: solangemelopsicologa@gmail.com




Diversos