Papo de Mãe
Papo de Mãe
» INCLUSÃO

'A fala do ministro da Educação não representa uma sociedade que luta pela inclusão'

Thaissa Alvarenga, da ONG Nosso Olhar e mãe de Chico, que tem síndrome de Down, repudia declaração do ministro sobre crianças com deficiência

Thaissa Alvarenga* Publicado em 19/08/2021, às 17h09

Thaissa Alvarenga e os filhos
Thaissa Alvarenga e os filhos

É com muita surpresa e indignação que ouvimos o depoimento do ministro da Educação, Milton Ribeiro, que declarou que crianças com deficiência atrapalham o aprendizado das outras.

O ministro, pela relevância do cargo que ocupa, deveria levantar a bandeira da inclusão. E faz exatamente o contrário. Isso é um retrocesso. A educação inclusiva é o caminho que constrói uma sociedade mais justa.

O que precisamos é de mais investimentos voltados para capacitação dos educadores, materiais adaptados e adequação das escolas para receber todas as crianças. Com ou sem deficiências.

Veja também

Eu sou mãe de três. Chico, meu filho mais velho, que tem sete anos, nasceu com síndrome de Dowm. O meu dia a dia é de inclusão. Eu acredito nisso e sou exemplo. Meus filhos vão se tornar pessoas empáticas e respeitar o outro.

Chico, filho de Thaissa, gravou um recado ao ministro ao lado das irmãs Maria Clara e Maria Antonia:

“Recebi uma vizinha nova que tem uma filha com síndrome de Down e uma pessoa que estava conosco comentou – Coitadinha! Na frente do Téo. Ele respondeu na mesma hora – Coitadinha nada! O Chico e a Elisa são muito felizes! São meus amigos na escola!” (mensagem que recebi de Giovanna Perrone, mãe do Téo que está na sala do Chico em uma escola regular). Ela complementa a mensagem agradecendo pelo filho ter o privilégio de conviver com as diferenças.

Só a convivência com as diferenças e a empatia podem levar aprendizado a todos. A sociedade precisa buscar alternativas para que a real inclusão aconteça.

A fala do ministro não nos representa. Não representa o futuro que estamos construindo.

Não podemos permitir isso.

A nossa luta continua.

*Thaissa Alvarenga, Fundadora da ONG Nosso Olhar e do portal Chico e suas Marias

Inclusão