Papo de Mãe
Papo de Mãe
» LITERATURA E MERCADO EDITORIAL

É preciso ler as autoras negras. Conheça Ruby Yayra Goka

"Mesmo quando sua voz falhar", da escritora ganesa Ruby Yayra Goka, chegará ao mercado brasileiro no segundo semestre

Redação Papo de Mãe Publicado em 10/04/2022, às 15h37

A escritora Rubi Yayra Goka
A escritora Rubi Yayra Goka
A editora FTD Educação fez uma parceria muito legal com a agência literária internacional Accord, para lançar escritores africanos no Brasil. O primeiro livro juvenil desta parceria, "Mesmo quando sua voz falhar", da escritora ganesa Ruby Goka, chega no segundo semestre. A obra aborda temas como desigualdade social e violência contra a mulher.
O objetivo é apresentar escritores africanos aos leitores brasileiros e divulgar a arte e a cultura da África. São autores e autoras de países como Gana, Togo, Nigéria, Quênia e Zimbábue.
A obra da autora ganesa Ruby Yayra Goka foi lançada em fevereiro, nos Estados Unidos, com o título Even when your voice shakes, em parceria da Accord com a editora Norton Books for Young Readers, que vai publicar seis livros de autores africanos até 2023, no mercado norte-americano.
capa
Capa do primeiro livro

Criada em 2019, a Accord Literary é comandada pelas publishers Sarah Odedina, do Reino Unido, e Deborah Ahenkorah Osei-Agyekum, de Gana, que têm ampla experiência em publicações voltadas para o público infantil. O objetivo da agência literária é orientar, desenvolver e incentivar escritores africanos que escrevem para jovens leitores e garantir que suas histórias sejam apreciadas por crianças e adolescentes de todo mundo.

Desde o início de 2021, a agência tem acordos de publicação na Itália, Nigéria, Reino Unido e países da comunidade britânica (Commonwealth) e nos Estados Unidos, onde fez parceria com a Norton Books for Young Readers. Agora, chega ao Brasil. 

“Essa parceria com a FTD Educação é muito significativa para a Accord. Pela diversidade do Brasil e por sua conexão histórica com a África, estamos entusiasmadas em poder contribuir para tornar os livros africanos contemporâneos disponíveis para os leitores brasileiros. Estamos orgulhosas da FTD Educação acreditar na importância de expandir a narrativa africana para os leitores do Brasil. O livro da Ruby Yayra Goka será apreciado por muitos jovens brasileiros e isso nos dá imensa alegria”, comenta a publisher Deborah Ahenkorah.

Veja também

“Acreditamos que precisamos de histórias 'sobre' a África 'de' escritores africanos e, dessa forma, ajudaremos a mudar algumas informações erradas e estereótipos sobre o continente e sua população. Os autores com quem trabalhamos mostram, através de suas histórias, que a África é um grande continente, com 54 países, e com uma infinidade de pessoas diferentes, com vidas complexas, ricas e realizadas. A narrativa, muitas vezes compartilhada no passado, nega essa sofisticação e riqueza cultural. É hora de compartilhar novas histórias”, diz a publisher Sarah Odedina.

A Accord está trabalhando com oito autores africanos, atualmente de Gana, Togo, Nigéria, Quênia e Zimbábue, e, através de um processo de submissão aberta, está constantemente compartilhando e avaliando o trabalho de escritores em todo o continente. 

Mais informações sobre o livro

Com previsão de lançamento para o segundo semestre no Brasil, o livro Quando minha voz falhar, da escritora ganesa Ruby Yayra Goka, aborda questões importantes, presentes em praticamente todas as sociedades, inclusive na brasileira, como: pobreza, jovens em situação de vulnerabilidade social, desigualdades sociais profundas, violência sexual e contra a mulher, abandono parental e machismo estrutural. 

Os assuntos são tratados a partir de uma perspectiva pessoal da jovem Amerley, de 16 anos, e têm grande potencial para cativar o público juvenil, além de gerar debates importantes nas salas de aula, sobre os temas tratados. 

A obra traz uma história de sobrevivência, coragem e superação pessoal. Há ainda elementos de protagonismo juvenil, uma vez que Amerley decide denunciar seu agressor e se matricular na faculdade de Direito para ajudar outras meninas. Seu projeto de vida aparece com destaque na história, já que a personagem trabalha como empregada para poder não só ajudar em casa, mas para realizar o sonho de estudar e ser costureira. 

"A parceria entre a FTD Educação e Accord Literary reforça alguns dos pilares da construção do nosso catálogo de literatura: publicar autoras negras contemporâneas cujas vozes devem ser ouvidas por todo o mundo. Mesmo quando sua voz falhar é uma história pungente, que narra a realidade de muitas mulheres africanas em busca de justiça social e respeito", diz Isabel Lopes Coelho, publisher da FTD Educação. 

Direitos da mulher