Papo de Mãe
Papo de Mãe

Diabetes: uma doença cada vez mais comum entre as crianças

pmadmin Publicado em 14/11/2013, às 00h00 - Atualizado em 19/09/2014, às 19h25

14 de novembro de 2013


Hoje é o Dia Mundial do Diabetes. A data foi criada para conscientizar a população sobre a gravidade da doença, que compromete o pâncreas, não tem cura e tem apresentado aumento no número de casos entre crianças. Segundo estudo da Federação Internacional de Diabetes, nos últimos anos houve um crescimento anual de 3% dos casos de diabetes tipo 1 no mundo, principalmente em menores de 14 anos. Preocupada com esse crescimento, a equipe do Papo de mãe exibiu um programa sobre a doença que você pode assistir clicando aqui.


 “Por ser uma doença cujas complicações podem levar à morte, o diagnóstico precoce por meio do exame de sangue (ponta de dedo) é fundamental. Os pais devem ficar atentos também aos sintomas mais comuns que podem ser reconhecidos no dia a dia da criança como, por exemplo, beber muita água, urinar com freqüência, aumento do apetite e perda de peso”, explica Felipe Monti Lora, endocrinologista pediátrico do Hospital Infantil Sabará, na capital paulista.


 Existem vários tipos de diabetes, porém os mais conhecidos são o Tipo 1 e Tipo 2, sendo que os dois podem acometer tanto crianças quanto adultos. A doença do Tipo 1 ocorre quando há uma predisposição genética e o sistema imunológico do paciente destrói as células do pâncreas que produzem a insulina, hormônio responsável pelo controle do nível de açúcar no sangue. A do Tipo 2 tem maior influência de fatores ambientais como obesidade e falta de exercícios físicos.

 “Diferente do que a maioria das pessoas pensa, tanto crianças quanto adultos podem adquirir ou desenvolver qualquer um dos dois tipos do diabetes, embora seja mais comum a do Tipo 1 ser adquirida por crianças. E o tratamento também é diferenciado. Em razão da falta da produção da insulina no organismo para o paciente com diabetes Tipo 1, é necessário o uso constante da aplicação da insulina injetável. Já para quem tem o diabetes Tipo 2, dependendo do caso, o tratamento pode ser realizado com o uso de medicamentos orais para controlar a glicemia”, alerta o endocrinologista.

Preocupação global



 Relatório recente sobre a doença apresentado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) reforça a preocupação com o diagnóstico precoce e controle do diabetes. O estudo aponta que 12 milhões de pessoas têm diabetes no Brasil. A doença eleva o risco de acidente vascular cerebral (AVC), complicações como a cegueira e é a principal causa de amputações de membros inferiores.


Assim como os adultos, as crianças devem ter hábitos alimentares saudáveis e atividades físicas frequentes. “É importante educar as crianças nesse sentido para que os valores permaneçam presentes durante toda a vida, pois os hábitos da infância são o reflexo da vida adulta”, finaliza Felipe Monti Lora.


Cardápio saudável – o que deve ser evitado:
  • Doce

  • Refrigerante

  • Gordura trans (margarina, batata frita, congelados, salgadinhos)

  • Carboidrato

  • Fritura




Diversos