Papo de Mãe
Papo de Mãe
» SAÚDE

Dia Mundial de Combate à Asma: data serve como lembrete de conscientização sobre a doença

O pneumologista Dr. Flávio Arbex explica as principais causas, sintomas e formas de tratamento para a asma

Redação Papo de Mãe Publicado em 03/05/2022, às 06h00

a asma é uma inflamação dos brônquios e bronquíolos da via aérea que compõem o sistema respiratório
a asma é uma inflamação dos brônquios e bronquíolos da via aérea que compõem o sistema respiratório

​Organizado pela Global Initiative for Asthma (GINA), da Organização Mundial da Saúde (OMS), o Dia Mundial de Combate à Asma ocorre anualmente em 3 de maio e tem como objetivo conscientizar a população sobre a doença. A data é comumente marcada pela realização de campanhas informativas sobre o tema, além do lançamento de um relatório anual com dados sobre a enfermidade no site da GINA.


​Segundo o pneumologista Dr. Flávio Arbex, trata-se de uma doença multifatorial em que as causas podem se apresentar por um conjunto de fatores genéticos do paciente, ou por eventuais respostas inflamatórias, como em reações alérgicas, por exemplo. “Dessa forma, entende-se que a asma é uma inflamação dos brônquios e bronquíolos da via aérea que compõem o sistema respiratório.”

Assista ao Papo de Mãe sobre Asma e Bronquite


​O especialista também explica que os tratamentos mais utilizados se dividem em elementos farmacológicos, como a utilização das bombinhas com corticoide inalatório; e os não farmacológicos, que consistem em ações ambientais em que é evitada a exposição a fatores que possam levar a asma ou que piorem o controle da doença, como poeira, pelúcias, mofo, tempo seco, animais de estimação, queimadas etc.


​Lembrando que embora os tratamentos sejam eficientes e impliquem em uma melhora significativa da doença, os pacientes não devem abandonar o acompanhamento regular com o seu médico, pois a não manutenção da asma pode acarretar um maior risco de crises, além de limitar o esforço físico e impedir a realização de atividades físicas, o que pode levar ao sedentarismo e piora da qualidade de vida”, informa Arbex.


​O pneumologista ainda destaca que muitas vezes o indivíduo com asma não sabe utilizar as bombinhas inalatórias corretamente, o que cria um efeito contrário ao esperando e também aumenta o risco de crises. “Logo, é imprescindível que se tire todas as dúvidas com o médico responsável, para que o tratamento transcorra de forma adequada e sem imprevistos.”

Veja também


“Outro alerta é que caso haja a constatação de um comportamento divergente aos sintomas comuns da doença, o paciente deve procurar atendimento médico o mais rápido possível, pois uma súbita piora do quadro pode levar a graves consequências, como a internação ou até mesmo a morte”, orienta Dr. Flávio.

Quem é Dr. Flávio Ferlin Arbex?
Especialista em pneumologia, Flavio Ferlin Arbex é médico e doutor pela Universidade Federal de São Paulo – Escola Paulista de Medicina (UNIFESP/EPM), instituição na qual também realizou residência em clínica médica e pneumologia.
Atualmente, é professor de Pneumologia da UNIARA e Coordenador da Enfermaria Covid da Santa Casa de Araraquara, além de membro das Sociedades Paulista e Brasileira de Pneumologia (SPPT e SBPT) e das Sociedades Americana e Europeia de Pneumologia (ATS e ERS).

Acompanhe o Papo de Mãe nas redes sociais:

Instagram: @papodemaeoficial l Twitter: @papodemae l Facebook

Saúde