Papo de Mãe
Papo de Mãe
» ALIMENTAÇÃO E SAÚDE

De que adianta criarmos crianças saudáveis num planeta doente?

A colunista Ariela Doctors fala da Reunião de Cúpula da ONU Sobre Sistemas Alimentares 2021 e traz receita de abobrinha com queijo de cabra

Ariela Doctors* Publicado em 02/06/2021, às 07h00

Objetivos de desenvolvimento sustentável da ONU (ODS)
Objetivos de desenvolvimento sustentável da ONU (ODS)

Mães e Pais costumam ter uma apreensão e um zelo especial em relação à saúde de seus filhos e filhas. Este cuidado normalmente começa com os alimentos ofertados. Sem dúvida é primordial tal preocupação e o entendimento de que o alimento pode ser nosso principal aliado na preservação da saúde e prevenção de doenças. Porém, é preciso pensar no alimento de forma integral e sistêmica. De que adianta criarmos crianças saudáveis num planeta doente? Você já parou para pensar como funciona o nosso Sistema Alimentar? Quer dizer, como produzimos, distribuímos e consumimos os alimentos atualmente?

Todos os seres humanos com um mínimo de dignidade se alimentam no mínimo três vezes ao dia. Portanto, bilhões de pessoas dependem ou estão diretamente ligadas às mais diversas etapas da cadeia de produção alimentar. Nossos modos de produção contemporâneos são insustentáveis.

São diversos os impactos negativos para a vida no planeta como um todo: diferentes níveis de insegurança alimentar, desde a fome e a má nutrição, o sobrepeso e a obesidade; doenças crônicas não transmissíveis; desigualdades sociais; desperdício de alimentos; destruição do meio ambiente e aquecimento global. Está tudo interligado.

Você já ouviu falar da Reunião de Cúpula da ONU sobre Sistemas Alimentares 2021? E como isso se relaciona com a nossa vida? Afinal, uma reunião da ONU parece uma coisa tão distante do nosso dia a dia...

Veja também

No entanto, é importante percebermos que as discussões e decisões resultantes desses encontros irão influenciar as nossas vidas e a vida das próximas gerações. Uma “Reunião de Cúpula” é o encontro entre altas autoridades de vários países para discutir e apresentar propostas sobre um determinado tema às Nações Unidas. A ONU realiza diversas Reuniões de Cúpula ao longo dos anos sobre diferentes assuntos importantes para a sociedade como clima, biodiversidade, mudança climática, educação, infância, religião, migração, transporte e muitos outros.

O objetivo das reuniões é unir representantes dos países membros a outros setores interessados (como a sociedade civil e o setor privado) para levantar questões relevantes e propor soluções, visando o desenvolvimento sustentável.


Para fins específicos deste encontro, o termo “sistema alimentar” envolve todos os indivíduos e processos presentes na produção, no abastecimento, na distribuição e consumo de alimentos, desde agricultores e consumidores, passando por caixas de supermercado e esteiras de produção até as compostagens de bairro. Como vimos, a maneira como produzimos, distribuímos e consumimos alimentos não é sustentável. Portanto, faz-se necessário a transformação do nosso sistema alimentar. Por isso a importância desta Reunião de Cúpula.

E, para que exista uma verdadeira transformação, os diferentes atores desta cadeia alimentar têm de ser ouvidos e suas diferentes visões precisam ser consideradas. Afinal, a saúde do sistema alimentar impacta a saúde e o bem estar da sociedade e do planeta, além de poder beneficiar a equidade social e promover a prosperidade da economia. Transformar nosso sistema alimentar é também uma forma de alcançar vários dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) definidos pelas Nações Unidas em setembro de 2015, quando os 193 países membros adotaram uma nova política global: a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável. O objetivo desta agenda é elevar o desenvolvimento do mundo e melhorar a qualidade de vida de todas as pessoas. Entre eles:

  • pôr fim à pobreza e à fome, em todas as suas formas, e estimular uma agricultura sustentável (ODS 1 e 2);
  • garantir uma vida saudável e promover bem-estar a todos (ODS 3);
  • propiciar uma educação que inclua a todos, que seja equitativa e de qualidade e prover oportunidades de aprendizagem durante toda a vida para todos (ODS 4), alcançar a igualdade entre homens e mulheres (ODS5);
  • garantir acesso à água e ao saneamento para todos (ODS 6);
  • possibilitar acesso à energia limpa (ODS 7) entre outros, num total de 17 Objetivos.

As metas são ambiciosas, mas extremamente necessárias para a continuidade da vida humana no planeta. Fique por dentro e acompanhe esta Reunião de Cúpula sobre os sistemas alimentares que acontecerá em setembro deste ano.*

Cozinhar com nossos filhos e filhas é um convite a participar desta transformação. Ressignificar o papel da comida e do cozinhar nas nossas sociedades e resgatar a comensalidade são ferramentas importantes para resgatar nosso sentido existencial, o sentimento de pertencimento, ampliar a consciência política e a garantia de direitos.
Aqui vai mais uma receita deliciosa e divertida para coleção da sua família!

Receita de abobrinha marinada com queijo de cabra

Ingredientes

Abobrinhas

50 ml de azeite extra virgem

2 abobrinhas médias

8 folhas de manjericão

1 dente de alho

1 limão Siciliano Sal à gosto Pimenta rosa à gosto

Queijo de cabra boursin (bolinhas) - um balde pequeno de 265 gr

Modo de preparo

1. Em uma tigela coloque as abobrinhas cortadas finas no comprimento e polvilhe um pouco de sal. Com as mãos bem limpas massageie com delicadeza as abobrinhas. O calor das mãos fará com que as abobrinhas fiquem mais tenras, porém com uma certa crocância.

2. Adicione o restante dos ingredientes (menos o queijo) e misture muito bem com uma colher. Aperte para que as abobrinhas fiquem mergulhadas no azeite. Deixe descansar por, pelo menos, 15 minutos.

3. Pegue as tiras de abobrinhas marinadas, coloque uma bolinha do queijo de cabra dentro e enrole. Disponha num prato e sirva como salada ou aperitivo. Fica delicioso acompanhado de pão italiano.

Você pode acessar outras receitas no site Comida e Cultura.

*Ariela Doctors é chef, comunicadora e mãe @projetocomidaecultura e canal de youtube Comida e Cultura

AlimentaçãoAriela DoctorsSaúde