Papo de Mãe
Papo de Mãe
» ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO

Cuidados com a pelagem do animal

O médico veterinário, Caio Catalani, explica os cuidados que o tutor deve ter com a pelagem do pet

Caio Catalani* Publicado em 18/11/2021, às 08h42

A pelagem dos cães e gatos também tem a função de proteger a pele, sendo essencial mantê-la saudável
A pelagem dos cães e gatos também tem a função de proteger a pele, sendo essencial mantê-la saudável




Escovar os pelos do pet não é apenas uma forma de embelezá-lo. A importância desse cuidado vai além da estética, isso porque a pelagem dos cães e gatos também tem a função de proteger a pele, sendo essencial mantê-la saudável.

Assista à entrevista com a psicóloga Natércia Tiba sobre a importância dos pets. 

Para muitos tutores de pets, sejam eles gatos ou cachorros, os pelos fazem parte do dia a dia, seja estando presente nas próprias roupas, soltos pela casa ou cobrindo os móveis. Afinal, os peludos regularmente lidam com uma troca e queda natural da sua pelagem, tornando praticamente impossível não conviver com pelos espalhados pela casa e pelas roupas. Portanto, muitas vezes naturalizamos a perda de pelos e deixamos de notar o que pode ser um sinal de que há algum problema com os nossos companheiros peludos.Mas como saber identificar quando a queda de pelo está normal?

O médico veterinário e alergista clínico e fundador do Instituto de Alergia Veterinária AllerGen na área de alergologia veterinária, Caio Catalani, conta que muitos tutores chegam na clínica com dúvida.

"As perguntas que eu sempre faço para eles são: você está percebendo falhas no pelo? A pelagem está rareando? Não são só falhas que indicam possíveis problemas, mas também quando a pelagem começa a ficar rala, ou seja, quando a diversidade diminui e podemos ver a pele do pet mais facilmente".

Se a resposta for negativa, explica Caio, então é porque a perda de pelos está dentro da normalidade. Mas, se o tutor identifica estas alterações, então é preciso atenção. 

Veja também: 


O alergista adverte sobre ações que levam a uma percepção alterada de que o pet está melhorando da queda de pelo, quando não é o caso. "As vezes fazemos algumas coisas que mudam a nossa percepção da situação, mas não é o problema em si. Por exemplo, um tutor percebe que está caindo muito pelo do seu pet e começa escová-lo todos os dias. É claro que assim vai parecer que o animal está perdendo menos pelos do que antes sendo retirada todos os dias", explica. Mas neste caso, não é a causa da perda de pelo que está sendo alvo de cuidados, apenas as consequências. O veterinário alerta que este tipo de manejo pode disfarçar um problema que precisa ser descoberto, investigado e tratado.


*Caio Catalani – Médico Veterinário, Mestre em Alergologia de cães e gatos, Diretor do Instituto Veterinário de Alergia Allergen®️.

https://www.allergen.com.br/

https://www.labcatalani.com.br/

ComportamentoDesenvolvimentoEducaçãoSaúde