Papo de Mãe
Papo de Mãe
» SAÚDE

Como aliviar a dor de cabeça durante o período menstrual

Ligia Santos, ginecologista e obstetra, explica a relação da variação hormonal com a dor de cabeça, além de como tratar a enxaqueca

Fernanda Fernandes* Publicado em 12/04/2022, às 09h25

Dra.Ligia Santos, colunista do Papo de Mãe
Dra.Ligia Santos, colunista do Papo de Mãe

O período menstrual é uma fase difícil para as mulheres, ainda mais quando além da cólica elas também tem que lidar com a dor de cabeça. É muito comum encontrar mulheres que vão no ginecologista em busca de hormônios para parar de menstruar, pois toda vez que menstruam acabam tendo dor de cabeça, algumas sentem a dor antes da menstruação, outras depois dessa fase, ou durante todo o período menstrual.

A Dra. Ligia Santos, ginecologista e obstetra, conta que a dor de cabeça é uma doença que é muito prevalente, sendo ainda mais nas mulheres. Isso ocorre justamente porque as mulheres possuem uma variação hormonal. Porém, a médica explica que essa dor não tem relação com a quantidade de hormônio, mas ocorre por conta dessa variação.

“Próximo da época da menstruação ocorre um declínio do estrogênio, que é um dos hormônios que são produzidos no nosso ovário, e isso faz com que no nosso cérebro aconteça a questão da dor. Por isso que gestantes, por exemplo, ou mulheres que já entraram na menopausa, que não tem essa variação hormonal, sentem a cura dessa dor de cabeça. Não é porque elas não estão menstruando”.

Assista ao vídeo completo

No caso das gestantes, os níveis de hormônio estão lá em cima, mas não tem variação, já as mulheres que estão na menopausa, os níveis de hormônio estão lá embaixo, mas também não tem variação. As mulheres que estão no climatério, que estão depois dos 40 anos, muitas vezes são as que mais sofrem, porque estão em uma fase de muitas variações hormonais.

É de extrema importância ter um acompanhamento conjunto com o neurologista, para poder saber as causas dessa dor de cabeça, e poder atuar de uma forma mais efetiva, além do bloqueio da menstruação, que sim, pode ser uma alternativa para aquelas mulheres que sentem muita dor de cabeça” reforça Ligia em relação ao tratamento.

Também é importante que você tenha em mente quais são os gatilhos que fazem com que essa dor de cabeça apareça, porque além da menstruação, podem existir outros motivos que vão fazer diferença, como: jejum prolongado, privação de sono, às vezes o consumo de determinados alimentos podem interferir, o café, por exemplo, pode agir como um desencadeador de cefaleia. 

Veja também:

Além da questão da busca pelo cessar a menstruação, não deixe de ver esse problema como algo maior, como algo que precisa de uma avaliação multidisciplinar. “Uma avaliação com o neurologista. Eventualmente, você vai precisar de atenção de um nutricionista, você pode precisar de um educador físico para te ajudar a fazer exercícios, acupuntura, enfim, são abordagens diversas que vão atuar para que você não tenha tanta dor de cabeça. É importante prestar atenção nesses gatilhos e não esquecer de a partir do momento que você está tendo essas dores de cabeça, começar já antes a se medicar, sem exagero”.

Ligia indica que no caso da dor de cabeça ligada à menstruação entre 2, 3 dias antes, a mulher já pode começar a tomar um tipo de analgésico, um anti-inflamatório para não ter esse problema. Mudanças no estilo de vida e alimentação também fazem diferença.

Por fim, a ginecologista finaliza dizendo: “Se você tiver interesse em tratar a enxaqueca com o hormônio e parar a sua menstruação, essa é uma boa opção de tratamento, mas lembrando não é a única, e é preciso que você faça acompanhamento conjunto também com outros profissionais, principalmente o neurologista”.

*Fernanda Fernandes é repórter do Papo de Mãe

Acompanhe o Papo de Mãe nas redes sociais:

Instagram: @papodemaeoficial l Twitter: @papodemae l Facebook

ColunistasDra.Ligia Santos