Papo de Mãe
Papo de Mãe

Cobrir o carrinho com fralda pode colocar bebê em risco

Roberta Manreza Publicado em 16/02/2016, às 00h00 - Atualizado às 07h51

None
16 de fevereiro de 2016


Pais fazem isso para proteger as crianças do sol, mas a atitude agrava a situação

Carrinhos cobertos com panos são prejudiciais à saúde das crianças (Foto: Thinkstock)

Foto: Thinkstock

Uma atitude que milhares de pais pelo mundo – pelo menos os que vivem em países ensolarados na maior parte do tempo, como o Brasil – já fizeram algo simples, sem saber que estavam colocando os filhos em perigo: proteger a criança no carrinho com uma fralda de pano ou toalha. Pesquisadores na Suécia chegaram à conclusão de que mesmo um pano bem fino pode não ser tão efetivo para criar uma sombra e ainda colocar a criança em risco. A explicação é que o tecido cria uma espécie de forno em volta do bebê, já que reduz a circulação de ar que chega até ele.

Bebês são mais sensíveis ao calor do que as crianças mais velhas ou adultos e a temperatura corporal deles pode aumentar de três a cinco vezes mais rápido. Na infância, suamos menos, o que reduz a capacidade do corpo de se refrescar. Além disso, o organismo gera mais calor durante os movimentos. Assim, há risco de superaquecimento. Ao chegar a 40ºC, o corpo pode apresentar lesões renais ou cerebrais.

Svante Norgren, pediatra sueco, explica o que acontece quando os pais colocam um pano sobre o carrinho, em um passeio ao sol. “Fica extremamente quente ali dentro, como se fosse uma garrafa térmica  Há também má circulação do ar e é difícil ver como o bebê está”, disse o médico do Hospital infantil de Astrid Lindgren, em Estocolmo, em entrevista ao jornal sueco Svenska Dagbladet .

Sob orientação do especialista, a publicação sueca realizou algumas experiências para descobrir o quão quente poderia ficar um carrinho de bebê. Os responsáveis pela condução do experimento deixaram o acessório sob o sol das 11h30 até às 13h em um dia quente. Sem algo para cobrir o carrinho, a temperatura chegou a 22ºC.  Uma cobertura fina foi colocada e, depois de 30 minutos, o termômetro marcou 34ºC. Uma hora mais tarde, a temperatura chegou a 37ºC.

Quais cuidados devo tomar?

Gabriela Freitas, coordenadora nacional da ONG Criança Segura, explica que usar tecidos para proteger o bebê do calor tem um prejuízo duplo para saúde do filho. “Essa prática proporciona um local pouco arejado e sem circulação de ar, aumentando o risco de sufocamento. Além disso, com a exposição ao sol o ambiente fica muito quente, o que pode causar desidratação”, diz a especialista. O risco da Síndrome da Morte Súbita Infantil aumenta significativamente quando a criança se encontra nessas condições.

É importante que os pais coloquem sempre os bebês de barriga para cima e deixem o ar circular. As mães também devem evitar passear com os filhos em horários de sol forte, entre as 10 h e as 15h. Gabriela também chama a atenção para as características do carrinho. “Ele deve ter freio na rodinha e cinto. Não pode apresentar partes cortantes ou um vão pequeno, onde a criança possa por o dedo e não consiga tirar”, explica.

Tomados todos os cuidados, ao sair com a criança, os pais devem prestar atenção na quantidade de suor e verificar a temperatura do filho. Para as crianças que já saíram do aleitamento exclusivo, Gabriela também indica a hidratação constante com líquidos, principalmente água.

Papo de Mãe recomenda: assista!




CuidadoresDicasHome0 a 2 anosPós-partoSaúde