Papo de Mãe
Papo de Mãe

Campanha atrai curiosos para doar sangue

Roberta Manreza Publicado em 11/06/2015, às 00h00

None
11 de junho de 2015


Anunciattho Comunicação

Cansados de ver amigos divulgando nas redes sociais pedidos de doação de sangue para ajudar algum conhecido, dois publicitários resolveram usar o que têm de mais valioso, a criatividade, para colaborar com essa campanha. Vinicius Sakamoto e Mateus Oliveira, criaram a campanha DOA-SE (www.doasesangue.com.br).

Nela, cidadãos comuns são convidados a colocar aquela conhecida placa de ‘VENDE-SE’ em seus carros, mas desta vez com a palavra ‘DOA-SE’. Ao chegar mais perto da placa, é possível entender que se trata de um incentivo à campanha de doação de sangue, com contatos de hemocentros e hospitais. “O grande desafio, é que as pessoas se engajem e ajudem doando sangue ou apenas colaborando colando a placa no carro” explica Vinicius Sakamoto, um dos idealizadores da campanha.

“Com a campanha, esperamos contribuir com o crescimento do número de doares no país, que ainda é bem abaixo da recomendada” explica Mateus Oliveira. Ainda segundo a Fundação Pró-Sangue, menos de 2% da população brasileira é doadora, o recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) é que esse percentual fiquei entre 5% e 6%.

Pela cidade

A Prefeitura, junto com o Governo do Estado e fundações ligadas à doação de sangue aderiram ao Movimento Junho Vermelho, do Movimento “Eu Dou Sangue Pelo Brasil”, durante todo o mês de junho monumentos, como o Viaduto do Chá, Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP) e a Sede da Secretaria do Estado de Desenvolvimento Social estarão iluminados pela cor vermelha.

Quem pode doar Sangue

Quem pode doar sangue, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS):

  • Homens e mulheres;
  • Ter entre 16 e 68 anos;
  • Ter acima de 50 quilos;
  • Não ter Hepatite B, Hepatite C, Doença de Chagas, Sífilis, HIV (AIDS), HTLV;
  • Estar bem alimentado e descansado;
  • Se estiver gripado, esperar no mínimo sete dias para poder doar sangue;
  • As grávidas devem esperar entre 90 e 180 dias após o parto para doar sangue;
  • Após uma doação de sangue as mulheres devem esperar 90 dias para voltar a doar, enquanto que os homens devem esperar no mínimo 60 dias;

Desde 2004 celebra-se no dia 14 de junho o Dia Mundial do Doador de Sangue. Com o objetivo de homenagear e agradecer a todos os doadores que ajudam a salvar vidas, a data é ainda do aniversário de Karl Landsteiner, prêmio Nobel pela descoberta do sistema de grupos de sangue ABO.

Historicamente junho e julho são os meses com menos doação, cerca de 30% em relação as demais, segundo dados da Fundação Pró-Sangue, ligada à Secretaria Estadual da Saúde. O problema pode ainda ser agravado por conta da epidemia de Dengue, que já vem comprometendo alguns estoques. Isso porque cada doação de sangue recebida é dividida em três bolsas diferentes: plaquetas, hemácias e plasma. São as plaquetas as grandes responsáveis por ajudar quem sofre com a dengue hemorrágica, mas é preciso uma bolsa para cada 10 quilos do peso da pessoa e esse processo pode ser repetido durante vários dias.




DiversosHomeNotíciasSaúde